15 artistas que morreram aos 27 anos
1.382
Compartilhamentos

15 artistas que morreram aos 27 anos

Último Vídeo

Há mais de um século, as histórias e mitos por trás dos artistas que foram tirados de nós — principalmente nas vertentes de rock e blues — com 27 anos não param de angariar adeptos. Ao longo dos anos, inclusive com a ajuda da cobertura da mídia, alguns enredos mirabolantes e mistérios ocultos — incluindo até pacto com o capeta — temperaram as tragédias sofridas por grandes ícones da música.

A verdade é que, mesmo nos dias atuais, ninguém conseguiu desvendar alguns casos bem bizarros que cercam algumas dessas mortes, fazendo com que a imaginação de muita gente voe longe em alguns momentos — às vezes até demais (far far away).

Apelidado carinhosamente de Clube dos 27 (27 Club), agora é hora de você ficar por dentro dos fatos e lendas que rondam a morte precoce de alguns desses ídolos.

1. Alexandre Levy

Blog do Nando

A morte precoce desse famoso compositor, regente, pianista e crítico musical brasileiro no final do século 19 foi o primeiro caso na História a entrar para o Clube dos 27. Sabe o que é pior? Desde sua morte em 17 de janeiro de 1892, até hoje ninguém sabe o motivo de seu falecimento.

2. Robert Johnson

Best Road Trip Ever

O lendário bluesman do Mississipi é visto como um “deus” para os amantes de blues, tendo influenciado artistas como The Rolling Stones, Bob Dylan, Eric Clapton, Allman Brothers, John Hammond Jr., entre outros.

O mistério em volta de sua morte é grande: enquanto alguns fãs dizem que ele foi envenenado por um namorado ciumento de uma mulher em quem Johnson estava dando em cima — o cara teria colocado veneno na garrafa de whisky dele —, outros juram que ele teria vendido sua alma ao capiroto, trocando sua vida por habilidades incomparáveis no violão.

Mitos à parte, Robert morreu em 16 de agosto de 1938, deixando apenas 29 músicas gravadas (uma verdadeira cartilha para quem gosta de tocar blues).

3. Nat Jaffe

Plazilla

Em pleno fim da Segunda Guerra Mundial, esse famoso pianista americano — que já tinha tocado com o todo poderoso Louis Armstrong, um dos mestres do Jazz — teve algumas complicações decorrentes de pressão alta e acabou morrendo em cinco de agosto de 1945.

4. Alan "Blind Owl" Wilson

MM One

A década de 70 foi a maior responsável pela coleta intensiva de artistas com 27 anos, fazendo com que muitos deles morressem nesse período — grande parte devido ao abuso das drogas, que eram presentes em abundância nessa época.

O líder, vocalista, guitarrista e compositor da banda Canned Heat é um bom exemplo disso. Depois de fazer a cabeça e ficar doidão em shows e gravações — inclusive no Woodstock em 1969 —, ele veio a falecer em três de setembro de 1970. O motivo? Overdose de barbitúricos, levando a um provável suicídio.

5. Brian Jones

Conspiro Media

Excelente músico e um dos fundadores de uma das bandas mais famosas da História (The Rolling Stones), em 3 de julho de 1969 Brian foi encontrado na piscina de sua casa — ele estava afogado.

Até aí, tudo bem. Contudo, o mais intrigante é que ele era um ótimo nadador, o que gerou muitas suspeitas e controvérsias em torno de sua morte — alguns até culparam Mick Jagger e Keith Richards, por terem mandado ele embora da banda alguns dias atrás. O motivo? Drogas.

De acordo com a certidão de óbito, a morte de Brian foi acidental. Porém, muitos fãs dizem outra coisa: que ele foi assassinado por algum ex-namorado ciumento de uma de suas várias mulheres — sim, ele era bem mulherengo.

6. Ron "Pigpen" McKernan

Morrison Hotel Gallery

Tecladista e vocalista do Grateful Dead — famosa banda nos anos 70 —, Ron tomava whisky na mamadeira e não acordava sóbrio um dia sequer. Depois de pouco tempo, ele sofreu uma hemorragia gastrointestinal — em decorrência de alcoolismo — e acabou deixando esse planeta em 8 de março de 1973.

7. Pete Ham

The Range Place

O líder, guitarrista e vocalista da banda Badfinger foi encontrado enforcado em 24 de abril de 1975, apenas três dias antes de completar 28 anos de idade. Pete, que andava em péssima situação financeira e com uma batalha judicial em andamento — com o seu empresário Stan Polley, pelo motivo de sonegação financeira —, não teve mais forças para aguentar os problemas e acabou cometendo suicídio.

De acordo com a revista Rolling Stone, Ham deixou uma nota perto de seu corpo, dizendo: "Stan Polley é um bastardo desalmado".

8. Jimi Hendrix

Van do Halen

O fato de Jimi ter sido eleito o melhor guitarrista de todos os tempos em várias enquetes, todo mundo já sabe — ele é uma lenda das seis cordas. Mas não são todos que conhecem o motivo de sua morte: Hendrix perdeu a vida asfixiado por seu próprio vômito em um simples quarto de hotel, em 18 de setembro de 1970, na Inglaterra. Será que ele estava são ou totalmente ao contrário disso?

9. Gary Thain

Rockova Skola

Ex-baixista do Uriah Heep e integrante da banda Keef Hartley, Gary era um dos muitos músicos que tinham sérios problemas com drogas pesadas. Ele até já foi eletrocutado no palco, mas isso não o matou. Contudo, em 8 de dezembro de 1975, ele veio a falecer por overdose.

Muitos fãs culpam os antigos integrantes do Uriah Heep por sua morte, dizendo que, se eles não tivessem mandado Thain embora do projeto, ele ainda estaria vivo e em atividade nos dias atuais. Será?

10. Jacob Miller

Reggae Vibes

Talentoso e versátil, ele era vocalista de uma banda chamada Inner Circle — famosa nos anos 80. Porém, em 23 de março de 1980 um acidente tirou sua vida. Os fãs dizem que ele virou uma estrela e ainda continua brilhando lá de cima.

11. Janis Joplin

Rádio Pirada

Estrela do final dos anos 60 e “mãe” de um dos festivais mais importantes da História — o Woodstock —, essa mulher tinha a alma musical e até hoje é a maior referência de voz feminina no rock e no blues.

Janis era completamente maluca e enfrentou diversos problemas com álcool e drogas ao longo de sua breve carreira. Depois de gravar “Mercedez Benz”, a doida sumiu por três dias. Ela foi encontrada morta no hotel Landmark, Los Angeles, com marcas de agulhas no braço e segurando US$ 4,50 em sua mão.

De acordo com algumas especulações, o seu fornecedor teria levado uma dose muito forte de heroína para Janis, fazendo com que ela tivesse uma viagem sem volta. Ela morreu em 4 de outubro de 1970.

12. André Fredrik Pretorius

Oocities

Pretorius era um sul-africano que aterrissou em terras tupiniquins e logo montou uma banda de punk rock: o Aborto Elétrico, antiga banda de Renato Russo (Legião Urbana), Flávio e Fê Lemos (Capital Inicial) — nascida em Brasília.

Mas ele tinha um problema: era viciado em heroína e acabou morrendo de overdose em 13 de outubro de 1988, quando os seus ex-companheiros já estavam fazendo muito sucesso.

13. Jim Morrison

Jim Morrison Online

Poeta e vocalista da famosa banda dos anos 70 The Doors, Morrison era uma espécie de Janis Joplin masculina: ele usava até colares de doce no palco para entrar em transe e atingir a mesma frequência de seu suposto mestre indígena, que não existia na realidade.

Embalado diariamente a muita bagunça, whisky e todos os tipos de drogas possíveis, ele não segurou a onda e faleceu no dia 3 de julho de 1971 — na banheira de seu apartamento, em Paris. Até hoje, seus fãs deixam milhares de rosas em seu túmulo nessa data.

14. Kurt Cobain

Relix

O vocalista do Nirvana esteve sob a luz dos holofotes por três anos, mas isso já foi o suficiente para que ele desse um fim definitivo em sua própria vida. Depois de passar muita raiva com produtores em discussões comerciais e se esgotado por aguentar o peso de ser um astro da mídia, Kurt se matou com um tiro de espingarda.

Ele foi encontrado sem vida em 8 de abril de 1994. De acordo com as investigações policiais, o líder do Nirvana teria se matado três dias antes, em sua casa. Muitos fãs alegam que isso é mentira, e que a verdadeira causa de seu falecimento teria sido assassinato — alguns até incluem sua ex-mulher (Courtney Love) nessa trama.

15. Amy Winehouse

É Fuxico

Amy é vista como a estrela mais recente da música a deixar o planeta pelas próprias mãos. Os familiares e amigos até tentaram ajudá-la em diversos momentos — levando-a para um rehab (centro de reabilitação) —, mas ela disse não e continuou a protagonizar verdadeiros vexames em frente às câmeras.

Chegou um momento em que até os fãs não tinham mais paciência para as loucuras dela e passaram a vaiá-la nos shows — e com razão, pois ela estava péssima. Foi então que, na tarde de 23 de julho de 2011, Amy foi encontrada morta em sua casa — localizada ao norte de Londres, no bairro de Camdem. O motivo? Drogas, pra variar.

***

E você, leitor, está com 27 anos? Tome cuidado! Se você ainda não chegou ou já passou dessa idade mítica, se lembra de mais algum caso para entrar no Clube dos 27? Não deixe de compartilhar sua opinião com a gente nos comentários abaixo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.