Você já ouviu falar nos murais de chiclete mascado? [galeria]
13
Compartilhamentos

Você já ouviu falar nos murais de chiclete mascado? [galeria]

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Quem nunca pisou em um chiclete na rua ou pôs a mão em um que estava colado embaixo de uma cadeira na escola, que atire a primeira jujuba. Apesar de aumentarem os problemas dentários de crianças e adultos, serem prejudiciais ao meio ambiente e perderem o sabor muito rápido não servirem de alimento, os chicletes têm se mantido como uma das guloseimas mais consumidas no mundo.

Mas se você conferir a galeria acima, vai perceber que há pessoas que gostam de transformar esse doce em uma estranha forma de arte. Chamados de murais de chiclete, esses locais existem em diversas partes do mundo. Podem ser encontrados em parques de diversões e em praças públicas, e, quando um se forma, parece que é impossível se livrar dele.

Dois dos mais famosos são o Mural de Chiclete do Teatro do Mercado, em Seattle, no estado americano de Washington e o Beco do Chiclete Mascado, na cidade californiana de San Luis Obispo. O primeiro surgiu em 1993, quando os espectadores que iam ao teatro precisavam esperar o início das apresentações do lado de fora do local. Para passar o tempo, mascavam chicletes e, quando terminavam, simplesmente os colavam na parede do teatro.

Com o tempo, as pessoas passaram a utilizar a goma de mascar até mesmo para formar palavras, tanto que o lugar virou uma atração turística. O segundo mural é mais antigo, tendo surgido ainda nos anos 1970. Dizem que ele começou por conta da rivalidade entre alunos de duas escolas, mas ninguém sabe ao certo. Diferente da estrutura em Seattle, o paredão na cidade californiana não é muito aceito, mas todas as tentativas de limpar o mural só resultaram em ainda mais gomas coladas por toda parte.

Você considera um mural de chicletes como uma forma de arte urbana ou apenas como algo nojento? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.