(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com o NY Daily News, a rede de cafeterias Starbucks está testando um novo processo de reciclagem que pode transformar produtos comestíveis — como seus deliciosos muffins, croissants e cookies — vencidos e subprodutos da moagem do café em sabão e bioplásticos.

Segundo a publicação, a Starbucks de Hong Kong produz anualmente 5 mil toneladas de café moído e produtos comestíveis não consumidos que acabam se transformando em lixo, sendo incinerados e enviados a aterros ou encaminhados para compostagem.

Biorrefinarias

O novo processo, desenvolvido por pesquisadores da Universidade da Cidade de Hong Kong, transforma os restos de comida em produtos viáveis em biorrefinarias, onde eles são incorporados a uma mistura de fungos que ajudam a transformar os carboidratos em açúcares simples. Essa mistura é então fermentada e transformada em ácido succínico através da ação de bactérias.

Conforme explicaram os pesquisadores, o ácido succínico é um componente-chave para a produção de uma infinidade de materiais, como sabão, bioplástico e até mesmo medicamentos. Só tomara que esse novo processo não acabe dando origem a produtos que produzam ainda mais lixo, não é mesmo?

Fonte: NY Daily News