Tudo em seu devido lugar

Tudo em seu devido lugar

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Se existem tarefinhas domésticas que gostamos de adiar, uma das que estão no topo da lista é arrumar o guarda-roupa ou o closet. É ou não é verdade?

O armário é tão presente em nosso dia a dia, ficamos horas na frente dele escolhendo roupas ou procurando uma peça perdida, mas, no momento em que pensamos em arrumá-lo, sempre arranjamos alguma desculpa que geralmente é a falta de tempo.

Porém, analise com atenção. Nas suas prateleiras e araras, ainda existem blusas de dez anos atrás que não servem mais em você? Casacos mofados e sem uso há pelo menos cinco anos? Calças, vestidos ou sapatos que você ignora totalmente há tempos e estão pedindo para serem doados? Pois então, não adie mais essa tarefa e arrume um tempinho para fazer uma limpeza geral no seu guarda-roupa.

E saiba que além de deixar tudo bonitinho e no lugar certo, você pode ainda garimpar “tesouros” que foram moda há alguns anos e voltaram às tendências! Mas se são peças que você nunca vestiu ou usou muito e apenas guarda por pena de jogar fora, liberte-se e doe tudo o que puder. Armazenar itens sem nenhum uso só gera um armário entulhado e sem espaço para peças novas e atuais que você usa com frequência.

Divida e organize

Vamos lá, chegou a hora! No final da arrumação, você ficará tão aliviada e feliz com o resultado que, na empolgação, vai querer organizar até outros armários da casa. Coloque uma musiquinha para animar e mãos à obra!


Antes de tudo, faça uma limpeza. Retire todas as peças e sapatos, passe um pano levemente umedecido e deixe secar.

Se necessário coloque alguns produtos antimofos de potinhos e aplique também um pouco de antimofo em spray. As duas opções são facilmente encontradas nos supermercados.

Feito isso, comece a organização com calma, tire tudo e organize, por exemplo, em três pilhas:

  • Uma de peças que você irá manter;
  • Uma de itens para doar, vender ou jogar fora (neste caso, somente as que estão realmente sem salvação);
  • Uma para peças que não pertencem ao guarda-roupa e sim a armários de outros cômodos, do tipo: chocolate que ganhou do namorado (vai para cozinha), shampoos e sabonetes (banheiro), toneladas de livros (estante ou escrivaninha). Mas se realmente você não tiver espaço para itens como esses em outros cômodos, separe uma gaveta ou um nicho exclusivamente para eles.

A hora da verdade

Você sabe quando nunca mais irá usar uma peça? Faça um teste. Se no último ano você nem sequer cogitou a possibilidade de usá-la, pode mandar para a pilha de doação. Desapegue-se e faça alguém que precisa mais feliz, ainda mais nesta época do ano em que as campanhas de doações para o inverno estão a todo vapor.

A partir daí, já é meio caminho andado. Nessa divisão, você já conseguiu separar tudo o que é importante e que irá voltar para o guarda-roupa. Com essa função realizada, siga adiante, confira as dicas abaixo e deixe seu guarda-roupa um modelo de organização:

  • Coloque roupas fora de estação nas prateleiras mais altas ou, em caso de gavetas, na parte de trás. As roupas que você for usar com mais frequência na estação atual devem ser colocadas no local mais acessível e visível, e assim consequentemente nas outras estações. Dessa forma, você também poderá analisar quais são as peças que usa mais e quais nem toca, para passá-las adiante;
  • Você sabia que agrupar as roupas por tons de cores não é um costume que muita gente considera exagerado? Na verdade, pode ser muito útil! Agrupar por tons, além de deixar o visual bonito, pode mostrar se você tem muitas peças de uma cor só. Assim, ajuda a equilibrar melhor suas opções de cores na hora de comprar as novas. Além disso, pode agilizar a localização da peça na hora de se arrumar;
  • Se o seu guarda-roupa tiver uma gaveta sobrando, utilize-a para joias e bijus, pulseiras grandes, lenços e colares. Uma boa dica é usar divisores ou consultar um marceneiro para fazer uma opção mais fixa de madeira na gaveta e, se desejar, forrar com tecido para não danificar as peças;
  • As roupas de festa e sociais, como os vestidos e saias, que são feitos de tecidos mais delicados, devem estar sempre penduradas em cabides para não amassar e marcar. Prefira utilizar também as capas que evitam a poeira e preservam melhor o tecido da ação do tempo;
  • Os cabides são imprescindíveis, obviamente, porém, para a organização ficar mais agradável visualmente, tenha-os sempre de modelos iguais ou parecidos. Por exemplo: somente de madeira ou somente de acrílico. E livre-se de cabides vazios que só ocupam espaço. Você pode colocá-los em uma cesta no fundo do armário se achar que pode utilizá-los depois;
  • Se não tiver espaço para lenços, cachecóis e cintos, você pode utilizar também alguns cabides para pendurá-los dentro do guarda-roupa ou utilizar aqueles cabideiros de chão que cabem em qualquer cantinho do quarto;
  • Se o seu guarda-roupa não possuir calceiro, pendure as calças em cabides e deixe-as na arara para facilitar a localização e não marcar as peças;
  • Peças como blazers, terninhos, camisas, casacos e alguns tipos de jaquetas mais estruturadas devem ser penduradas em cabides mais largos ou naqueles que têm a extremidade acolchoada, que não danifica o formato da peça;
  • Na hora de organizar as roupas penduradas, deixe um lado para as peças mais leves como camisas, vestidos e saias e, o outro, para peças mais pesadas, como os casacos de lã, jaquetas e trench coats;
  • Utilize divisores de gaveta para organizar pequenos itens como lingeries e meias. Existem no mercado os divisores individuais e em formato de colmeia;
  • Edredons, cobertores e colchas vão todos para o maleiro. Quando for inverno, pode deixá-los mais à vista. Porém, durante o verão, guarde-os em embalagens próprias, vendidas em lojas, ou em sacos plásticos, que protegem do pó e economizam espaço;
  • Sapatos e mais sapatos entulhados, que desespero! A regra de um ano ou mais sem uso também vale para os sapatos. Se você não consegue nem mais combiná-lo com nada, doe de uma vez. Se tiver prateleiras exclusivas, lindo! Para organizá-los, separe-os por cores e estilos, por exemplo, as botas só de um lado, sandálias de outro, scarpins também todos juntos e daí em diante. Deixe os modelos que você usa mais com acesso fácil;
  • Pijaminhas, peças de suplex ou cotton e roupas para malhar podem ser guardadas enroladas, pois elas não amassam. Assim você economiza espaço;
  • Fotos e documentos devem ser guardados em caixas. Escolha os modelos que possuem um furo para arejar e não mofar. Você também pode etiquetar as caixas para deixar os itens mais organizados e fáceis de achar.

No final, admire o trabalhão que você teve com todo orgulho e tente manter a organização. Se possível, faça uma boa limpeza todo mês ou, pelo menos, a cada mudança de estação.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.