O cabide ideal para cada tipo de roupa

O cabide ideal para cada tipo de roupa

Equipe MegaCurioso

Um guarda-roupa organizado facilita muito a correria do dia a dia. Com todas as roupas no seu devido lugar fica muito mais fácil achar aquela blusa rosa com rendinhas ou o casaco preto sem bolsos. Sem contar que roupas penduradas corretamente não amassam e evitam que você tenha que recorrer ao ferro na última hora. E para começar a arrumação, o primeiro passo é usar os cabides certos para cada peça.

Você já deve ter notado que os cabides são feitos em materiais e formatos diferentes e isso não é à toa. A variedade de modelos é justamente para se adequar às peças de roupa de acordo com o tecido e o modelo em que são feitas. Por isso, é importante escolher os cabides certos para deixar seu guarda-roupa impecável.

Preparando o guarda-roupa

A primeira coisa a se fazer é jogar fora os cabides de tinturaria e lavanderia. Os personal organizers indicam que esse tipo de cabide serve apenas para transportar a roupa sem amassá-la. No guarda-roupa, eles são muito frágeis, não suportam o peso de algumas peças e estragam com muita facilidade.

Depois de feita a limpeza, é preciso entender a quantidade e o tipo de roupa que necessita ser pendurada. Também é importante saber quanto espaço você tem disponível, já que o modelo dos cabides vai influenciar no número de peças que você poderá suspender.

E como não são apenas as suas roupas que mostram o seu estilo, você também pode escolher um estilo para seus cabides. Entre os materiais mais comuns, os cabides de madeira são clássicos e têm uma excelente durabilidade. Os de acrílico dão um toque jovem e descolado ao guarda-roupa, além de serem resistentes. Já os de metal são indicados para pessoas práticas e que precisam de mais espaço. Por fim, existem alguns cabides de madeira ou metal que são revestidos com tecido – em geral eles são comuns em guarda-roupas de bebês, mas existem versões maiores que trazem um aspecto muito feminino e romântico às roupas.

Alguns modelos – geralmente feitos de acrílico ou madeira – possuem recortes na parte que dá sustentação. Esses recortes são importantes para prender alças de blusas e deixar as peças sempre no lugar, principalmente nos cabides de madeira que tendem a ser mais escorregadios.

Outro detalhe que faz a diferença na hora de comprar seus cabides é escolher modelos que possuam ganchos giratórios. Esse tipo de gancho permite que você suspenda todas as peças na mesma direção sem precisar tirar e pendurar do lado certo toda vez que for guardar. Basta girar o gancho para o lado que deseja e pendurar a peça sem nenhum esforço.

Cada peça no seu lugar

Camisetas

Camisetas são peças compactas e com pouquíssimo volume. Aproveite para pendurá-las em cabides de metal e você terá espaço extra no guarda-roupa. Mas se você acha muito complicado o processo de pôr e tirar uma camiseta do cabide, saiba que já existem modelos específicos que facilitam o manuseio diário dessas peças.


Cabides com recortes

Blusas e vestidos

Prefira os cabides que possuem recortes. É muito importante que essas peças fiquem penduradas da maneira correta, ou elas podem cair, amassar e até ter o tecido danificado. Vestidos com aplicações e bordados devem ser guardados com uma capa protetora.

Camisas

A melhor maneira de pendurar essas peças sem deformá-las é usar um cabide com a mesma medida dos ombros. Também é importante sempre fechar os dois primeiros botões da camisa para que ela não caia do cabide ou amasse.

Saias

O mais recomendado para pendurar saias são os cabides com presilhas. Prefira presilhas cromadas, já que as de plástico ficam frouxas com o tempo. Prenda no máximo duas peças de cores semelhantes em cada cabide. Depois de prender, ajuste a distância das presilhas para que a peça fique certa. Cuidado para não esticar demais e estragar o tecido.


Cabide com presilhas

Calças

Se o seu guarda-roupa não possui um suporte específico para calças, você pode pendurá-las com cabides. O modelo ideal é aquele que possui presilhas. O certo é que as calças sejam presas pela barra para não marcar o tecido e ficar aparente, mas isso exige um guarda-roupa alto. Caso o seu armário seja baixo, você pode optar por guardar a calça dobrada na altura dos joelhos e penduradas na barra inferior dos cabides.


Casacos e blazers

Por serem peças de caimento pesado, pedem cabides mais largos e bem estruturados para não marcar a peça, principalmente se você não a usa com frequência. Dê mais atenção às peças de inverno – o peso do tecido é o que faz com que a roupa fique com as marcas do cabide. Para evitar que isso aconteça é possível comprar ombreiras de espuma que se encaixam nas pontas dos cabides e evitam que a peça fique marcada.


Cabides revestidos com tecido

Tailleurs, ternos e conjuntos

O mais importante quando se trata de guardar peças que compõem conjuntos é deixá-las juntas. Pendurar uma peça em cada parte do guarda-roupa só dificultará na hora de encontrá-las.

Peças delicadas

Os cabides revestidos com tecidos são os mais recomendados para peças de tecidos finos, como seda ou cetim, porque não permitem que a peça escorregue nem danificam os tecidos. Se necessário, use uma capa para proteger a roupa.

Mais dicas para facilitar a organização

  • Estabeleça uma ordem para pendurar as roupas – da mais clara para a mais escura, das peças curtas para as compridas, assim por diante. Seguindo critérios na organização fica mais fácil e rápido localizar as peças;
  • Procure usar cabides iguais ou que sejam o mais parecido possível. Um guarda-roupa com cabides iguais traz um aspecto de organização;
  • Para não danificar o tecido das peças, cole adesivos de feltro nas barras ou presilhas dos cabides.
  • Sempre que possível, pendure uma peça por cabide. A sobreposição pode esconder as roupas e você vai acabar não usando uma peça porque não se lembra dela.
  • Outro truque para identificar as roupas que estão ficando esquecidas no armário é a seguinte: duas vezes por ano, gire todos os ganchos dos cabides em direção à porta do guarda-roupa. Conforme você for usando as peças, gire o gancho para o outro lado e pendure o cabide em direção ao fundo do armário. Depois de seis meses, confira a posição dos cabides – aqueles que ainda estiverem virados para a porta indicam as roupas que não foram utilizadas no decorrer do período.
  • Quando você retirar uma peça, pendure o cabide vazio em um dos cantos do guarda-roupa. Mantenha todos os cabides que não estão sendo utilizados juntos para facilitar na hora de encontrar peças no dia a dia.
  • Se mesmo depois de todas essas dicas e arrumações ainda faltar espaço, isso é sinal de que você está precisando dar uma geral no guarda-roupa.
Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.