Cada coisa em seu lugar: aprenda a organizar a geladeira

Cada coisa em seu lugar: aprenda a organizar a geladeira

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Fonte: Thinkstock

Se, para você, organizar a geladeira é sinônimo de limpar as prateleiras e dispor os alimentos aleatoriamente, talvez seja hora de repensar seu método de arrumação. Para cada região do refrigerador, há um tipo de alimento mais adequado para ser armazenado, garantindo que ele esteja próprio para o consumo.

De acordo com a palestrante e organizadora profissional do portal Organize Sua Vida, Irene Cristina Loureiro, a correta disposição dos produtos na geladeira é fundamental porque é a nossa saúde que está em jogo. “Os alimentos devem ser acondicionados de maneira correta para garantir a sua conservação”, completa. Assim, as refeições estarão a salvo de bactérias e ingredientes com odores estranhos.

Para evitar surpresas desagradáveis ao abrir o refrigerador, o primeiro passo é mantê-lo sempre limpo. Você pode eliminar a sujeira quinzenalmente, com a ajuda de uma solução de água e bicarbonato de sódio, por exemplo, colocando uma colher de sopa da substância para cada litro de água.

Após limpá-la, é hora de colocar os alimentos novamente para serem refrigerados. Elimine tudo o que estiver sobrando ou que já está com o prazo de validade comprometido. Em seguida, confira se as sobras de comida estão devidamente armazenadas, de preferência em potes de plástico ou vidro bem tampados. Panelas de alumínio não devem ser usadas para guardar as sobras da refeição, pois quando resfriadas favorecem que o metal migre para o alimento, contribuindo para intoxicações.

Com os alimentos que restaram, comece a organizá-los na geladeira levando em consideração a temperatura de que necessitam. Vale lembrar que as partes superiores do aparelho são mais resfriadas que as demais. Aproveite ainda para regular o termostato no padrão médio, para não sobrecarregá-lo desnecessariamente e aumentar o consumo de energia. “Um erro comum é mudar o termostato com frequência. A temperatura de cinco graus, que geralmente é o padrão baixo ou médio do aparelho, já é o suficiente para conservar quase todos os alimentos. Ao aumentar a temperatura, frutas e verduras podem ficar queimadas”, alerta Irene.

A consultora ressalta também que os produtos devem ser posicionados de forma que o ar frio possa circular, sem empilhar em excesso. Outra dica é facilitar o acesso dos mantimentos procurados pelas crianças, para evitar acidentes.

Confira abaixo onde deve ficar cada tipo de alimento na geladeira e evite prejuízos:

Fonte: ThinkstockCongelador

O ideal é começar a organizar os alimentos de cima para baixo, indo das regiões mais frias às mais quentes do aparelho. Assim, o congelador será a primeira parte a organizar.

Os produtos que foram comprados congelados ficarão lá. No caso das carnes, elas devem ser separadas por tipo (frango, carne vermelha e peixe). Os frutos do mar, em geral, precisam ser guardados separadamente e por pouco tempo, para evitar que qualquer tipo de odor se espalhe.

As refeições congeladas em caixas, como lasanhas e empanados, devem ficar embaixo de tudo. Já as sobras de comida ficarão em potes bem fechados e divididos em porções adequadas, evitando desperdícios futuros.

O freezer também pode ser uma alternativa interessante para guardar as sobras de pães, por exemplo, já que basta descongelar as fatias e colocar na torradeira para que elas possam ser utilizadas sem problemas. Nesse caso, mantenha o pacote bem fechado, para evitar contaminações.

Prateleira superior

A prateleira superior é a mais próxima ao congelador e, por isso, possui a temperatura mais baixa. Assim, a organizadora profissional recomenda que os laticínios sejam armazenados ali. Por isso, vale colocar leite, iogurte, margarina e outros frios. A carne que será consumida no mesmo dia também pode ficar aqui.

Essa área também pode abrigar alimentos que não são usados todos os dias e podem estragar com facilidade, como alguns pratos prontos e patês, que também devem ficar aqui.

Vale lembrar que todos os mantimentos precisam estar bem fechados para que os odores não se misturem e para que nenhuma bactéria conquiste espaço. O leite, por exemplo, não deve ser armazenado por muito tempo, já que ele absorve o cheiro dos outros alimentos, conforme ressalta Irene. Além disso, nunca guarde o iogurte aberto, com a colher que você usou.

Prateleiras intermediárias

Aquelas que costumam guardar as sobras das refeições ou manter sobremesas refrigeradas podem colocar esses alimentos nas prateleiras intermediárias. Para os restos de comida, a dica é guardá-los em recipientes com tampa, que ocupam menos espaço na geladeira e ainda mantêm as porções bem conservadas.

“Restos de comida devem ser tampados logos após o vapor sumir, se ainda estiverem quentes. Deixe as sobras na frente da prateleira, para serem aproveitadas rapidamente”, aconselha a organizadora.

As prateleiras intermediárias também são apropriadas para guardar sobremesas que precisam ficar geladas e outras guloseimas, sem se esquecer de tampá-las bem.

Fonte: Thinkstock

Prateleira inferior

A última prateleira da geladeira é que menos recebe o ar refrigerado. Assim, ela é ideal para colocar as embalagens para descongelar, além de pães, doces, enlatados e ovos, que não devem ser colocados na porta, conforme explica a organizadora profissional. “A refrigeração nessa região é bem menor. O ideal é colocá-los numa travessa ou bandeja ou num recipiente específico”, aconselha ela. O ideal é inclusive lavá-los antes de guardar, para afastar qualquer risco de contaminação com bactérias. No caso das latas, a dica é despejar o conteúdo em potes específicos, pois elas podem sofrer oxidação.

É possível também armazenar as frutas na prateleira inferior, desde que estejam maduras, para que fiquem próprias para o consumo por mais tempo. Os doces que não levam leite e aqueles em calda também podem ficar aqui, mas esses últimos também devem estar em potes, pois, como citamos anteriormente, as latas oxidam.

Porta da geladeira

Para escolher os itens que vão ficar na porta do refrigerador, é preciso ter em mente que o abre e fecha do aparelho deixa o local com uma temperatura instável. Assim, não vale colocar aqui alimentos que podem estragar facilmente, como o leite e os ovos, por mais que as fabricantes induzam ao erro, colocando forminhas com espaço para esses últimos na porta. Os alimentos de consumo rápido é que deverão ficar na região.

Segundo a organizadora profissional Irene, é importante não sobrecarregar a porta da geladeira. “Nós podemos colocar molhos, vinagre, refrigerantes, potes de geleia, sucos e água”, explica ela. A palestrante ressalta ainda que nada deve entrar em contato direto com a superfície da geladeira, por isso é muito importante tampar as embalagens, usando filme plástico ou caixa de Pet Cristal. No caso da água, a dica é preferir recipientes fechados e de vidro.

Fonte: Thinkstock

Gaveta inferior

A gaveta inferior é a região menos fria da geladeira e que ainda protege os alimentos das ondas diretas de frio. Assim, nessa parte, devem ficar as verduras e os legumes, conforme indica a organizadora profissional.

Para guardar as folhas, lave-as bem em água corrente e descarte as que estiverem comprometidas. Em seguida, guarde em sacos plásticos novos, bem fechados, para que a temperatura baixa não queime o alimento.

O mesmo vale para os temperos. “Eles costumam ficar escuros por causa do frio, por isso devem ser guardados em recipientes forrados com papel-toalha”, explica Irene.

Assim, com os cuidados certos, os seus alimentos ficarão bem armazenados e você não terá surpresas desagradáveis ao abrir a geladeira.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.