Quais são os líquidos mais caros do seu cotidiano?
146
Compartilhamentos

Quais são os líquidos mais caros do seu cotidiano?

Último Vídeo

Em processo de contenção de gastos? Bem, então talvez você deva dar uma olhada no infográfico abaixo — cortesia da ClickInks. Trata-se de algumas das substâncias líquidas mais caras com as quais lidamos no nosso cotidiano. Entre elas, a que mais se destaca é o “ouro negro” com o qual você imprime seus documentos todo dia.

Não, não se trata de petróleo, mas sim da tinta preta da sua impressora. Para efeitos de comparação, um “galão” da substância (medida de 4,4 litros) custa o equivalente a US$ 3.330,14 — quase R$ 7.200, portanto. Em segundo lugar, aparece o esmalte O.P.I. Nail Lacquer — 4,4 litros da substância saem pela “bagatela” de US$ 1.875,76 (R$ 4.050).

Fonte da imagem: Reprodução/ClickInks

Por que a tinta preta é tão cara?

No que se refere à caríssima tinta preta de impressão, há ainda uma explicação — ou, vá lá, algumas curiosidades técnicas. De acordo com o quadro, “bilhões de dólares” são gastos em pesquisas para aperfeiçoar a “jornada” das gotículas de tinta até o papel.

A substância precisa ser aquecida até 300 °C (no quadro a temperatura encontra-se em Fahrenheit) para, em seguida, ser arremessada a quase 50 quilômetros por hora em direção à folha — a uma taxa de 36 mil gotas por segundo. Ao final, a substância ainda precisa ser suficientemente “esperta” para secar assim que entrar em contato com o papel.

E há também comparações com a tinta preta. Conforme o quadro, cada 4,4 litros da substância pode comprar:

  • 98 garrafas de vodka;
  • 223 frascos de alvejante;
  • 513 tubos de lubrificante;
  • 139 garrafas de azeite de oliva;
  • 317 vidros de esmalte (O.P.I.);
  • 742 frascos de loção para mão;
  • 982 caixas de leite;
  • 251 latas de tinta.
Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.