P#@%*!! Pesquisa mostra que xingar é bom para você
102
Compartilhamentos

P#@%*!! Pesquisa mostra que xingar é bom para você

Último Vídeo

Não tem jeito. Tem momentos em que até a mais controlada das pessoas solta um xingamento com toda a sua força. Seja por alguma irritação momentânea, pela injustiça do juiz com o seu time, por uma fechada no trânsito ou mesmo por aquela topada no dedinho de pé na quina do móvel.

Pois, ao contrário do que muita gente poderia pensar — achando que xingar traz negatividade —, na verdade, uma pesquisa descobriu que essa ação pode até fazer bem para você. De fato, em algumas ocasiões, quando se xinga, a pessoa realmente sente um alívio momentâneo, não é verdade?

Segundo o Daily Mail, psicólogos da Universidade de Keele, na Inglaterra, disseram que xingar é uma liberação emocional inofensiva, criativa e que pode fazer você se sentir mais forte. Basicamente, os líderes da pesquisa argumentam que esse ato é frequentemente utilizado como um mecanismo de enfrentamento e pode nos ajudar a sentir-nos mais resistentes, mas alertam que deve ser feito com moderação.

Para realizar os testes, os participantes do estudo foram convidados a jogar video games agressivos. Após as sessões, eles deveriam se lembrar de uma ampla variedade de palavrões que proferiram durante os jogos. Os pesquisadores queriam mostrar também que não xingamos apenas quando estamos com raiva, mas também num momento de lazer.

"Os video games fazem as pessoas se sentirem mais agressivas, sendo que sua linguagem se torna mais emocional e, então, elas xingam. Nós crescemos aprendendo o que estas palavras são, e usá-las quando estamos tensos pode nos ajudar a nos sentir mais fortes", disse o Dr. Richard Stephens, ao Daily Mail.

Apesar dessa afirmação após as avaliações, o psicólogo admite que esse estudo pode não ser assim tão crível ou lógico: “Mas vamos seguir em frente e acreditar que as pessoas que xingam são criativas, bonitas e emocionalmente inteligentes”, completou Richard.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.