Por que geralmente está frio demais em escritórios com ar-condicionado?
86
Compartilhamentos

Por que geralmente está frio demais em escritórios com ar-condicionado?

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Desde o século 18, quando se deu o início da revolução industrial, o mundo tem se focado no desenvolvimento tecnológico de forma praticamente desenfreada. Como quase tudo na vida, isso teve seu lado bom e seu lado ruim. Temos mais confortos, mas também somos mais dependentes deles.

Vamos tomar como exemplo o ar-condicionado, mais especificamente o dos ambientes de trabalho. Aqui no Brasil, pelo menos, nós temos um clima relativamente quente na maior parte do país, e com as alterações climáticas que vem ocorrendo nos últimos anos, isso tem se agravado. Isso fez com que cada vez mais empresas acabassem instalando os aparelhos em seus espaços corporativos.

Obviamente, isso é uma coisa boa, principalmente para quem precisa trabalhar com trajes mais formais o dia todo. No entanto, parece haver uma espécie de regra não escrita em grande parte dos escritórios de que a temperatura ali dentro deve sempre estar mais baixa do que o necessário. Em um artigo da publicação New York Times Magazine, a jornalista Kate Murphy escreveu um longo artigo justamente falando sobre isso.

Mínimo denominador comum

Em seu texto – intitulado “Suportando o Profundo Frio do Verão”, em tradução livre –, ela cita que em Nova York existem muitas lojas que diminuem seus termostatos para ficarem mais frias e atraírem mais clientes que a concorrência, devido ao calor. E nos escritórios, gerentes fazem o mesmo para manter os seus funcionários apresentáveis ao longo de todo o dia. Afinal, quem quer entrar em uma sala de reunião e ver alguém falando enquanto tem enormes manchas de suor na roupa?

O problema aqui é que é necessário nivelar isso por baixo. Isto é, a temperatura do ambiente tem que ser fria o suficiente para que mesmo a pessoa que mais sente calor no escritório não fique transpirando. E aí entramos na questão do conforto térmico, que é uma questão muito mais subjetiva, pessoal e complicada.

Duas pessoas que tem a mesma constituição física podem ter os seus níveis de tolerância a variações térmicas completamente diferentes. Enquanto uma fica com frio com uma queda de um ou dois graus na temperatura ambiente, a outra pode achar que ainda está quente daquele jeito. Mas a solução para esse problema é “fácil”. Em teoria, basta que o indivíduo que seja mais sensível nesse critério vista mais roupas.

Gregos e troianos

Essa não é a resposta mais satisfatória, principalmente quando você é a pessoa que mais sente frio. No entanto, o que se pode fazer para resolver parte do problema é algo que normalmente não é viável na maioria dos casos. Trata-se da alteração estrutural de um ambiente, de tal modo que a temperatura se dissipe de uma maneira melhor. Isso exigiria menos aparelhos de ar-condicionado ligados, ao mesmo tempo em que tornaria a temperatura mais agradável.

Entretanto, como já foi dito no início deste texto, nos tornamos dependentes demais do conforto para abrir mão dele assim, tão facilmente. Muita gente ainda continuaria reclamando do calor, mesmo que o escritório tivesse uma queda relativa de temperatura. É como as pessoas que têm carro hoje em dia: não param de reclamar do trânsito, mas em sua maioria nunca deixariam o veículo em casa para andar de transporte público.

“É só uma alergia...”

Na verdade, os ambientes com ar-condicionado são de certa forma até mesmo prejudiciais à saúde. Como é necessário que se vede praticamente tudo para que não haja perda da climatização, não há circulação de ar no local e isso acaba gerando condições favoráveis para o surgimento de mofo e colônias de bactérias, por exemplo.

Prova disso é uma pesquisa conduzida por um médico francês com 770 empregados de escritórios. De acordo com o estudo, quem trabalha em locais climatizados artificialmente possui duas vezes e meia mais chances de desenvolver infecções respiratórias do que quem trabalha em ambientes naturalmente ventilados. Dos oito sintomas mais citados pelos participantes da pesquisa, sete eram ligados diretamente à qualidade do ar.

A resposta para a pergunta feita no título desta matéria é: geralmente está muito frio nos escritórios porque é mais “confortável” do que se estivesse fazendo calor. E para mudar isso, teríamos que mexer em muitas comodidades que geralmente as pessoas não estão dispostas a abrir mão. Para quê abrir a janela e deixar entrar ar fresco e renovado, se junto com ele vem barulho, poeira, calor e tantas outras coisas?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.