Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/National Geographic)

Um infográfico alarmante, criado por John Tomanio da National Geographic, mostra, através de uma metafórica árvore, como, em apenas 80 anos, 93% da variedade de sementes desapareceu. Embora o gráfico esteja baseado em informações dos Estados Unidos, é bem provável que algo muito parecido também possa ser observado no resto do mundo.

De acordo com o infográfico, em 1903 existiam 497 espécies de alface, por exemplo, e, em 1983, essa diversidade não passava de 36. O mesmo, ainda que em menor escala, pode ser observado com outras hortaliças, como ervilhas, tomates, milho, beterraba, rabanetes, repolho etc.

Interferindo com o equilíbrio natural

Isso se deve, principalmente, à industrialização da agricultura combinada à modificação genética de sementes. Com uma população mundial que não para de crescer — e comer —, fomos obrigados a aumentar cada vez mais a produção de determinados produtos para sustentar a crescente demanda de alimentos.

O ciclo natural autossustentável de colheitas que existia naturalmente foi substituído por monoculturas. Esse tipo de cultura faz com que o solo vá perdendo os seus nutrientes pouco a pouco, e o uso de fertilizantes para corrigir esse problema também pode causar o seu desequilíbrio químico e tornar as plantas mais vulneráveis a pragas e doenças.

Felizmente, parece que a preocupação com relação a esse problema vem despertando nos consumidores a conscientização de que alguns hábitos precisam ser mudados e que novas opções devem ser postas a prova, embora muito ainda precise ser feito nesse sentido.

Fonte: National Geographic