Mito ou verdade: árvore que dá frutos com formato de pênis é real?
457
Compartilhamentos

Mito ou verdade: árvore que dá frutos com formato de pênis é real?

Último Vídeo

Alimentos que se parecem com outras coisas não são assim tão raros, e inclusive já falamos sobre eles em uma matéria aqui do Mega Curioso. Mas o que dizer de uma árvore que dá frutos com formato de pênis descomunais? De acordo com Gilmar Lopes do site E-farsas.com, a imagem da planta apareceu — e fez bastante sucesso — em 2011, mas, volta e meia, ela volta a circular. No entanto, será que a tal árvore realmente existe?

Segundo Gilmar, em um primeiro momento, a informação que correu pelo mundo foi a de que a árvore dos frutos fálicos se encontrava na Guatemala, mais precisamente na cidade de Santa Rosa. Contudo, a verdade é que a planta era brasileira, e estava plantada em São José de Ribamar, no Maranhão, no quintal de uma orgulhosa dona de casa chamada Maria Rodrigues de Aguiar Farias — que inclusive cobrava ingresso de quem desejasse conferir os pênis verdes.

Maracujá mutante

Sendo assim, a árvore realmente existiu e, conforme revelou Gilmar, se tratava de uma planta da espécie Passiflora quadrangularis, ou seja, um pé de maracujá-melão que, segundo a D. Maria, começou a dar frutos com aquele formato peculiar em 2009. Técnicos da Embrapa e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Maranhão chegaram a avaliar a planta, mas não identificaram qualquer anormalidade, concluindo que os frutos seriam resultado de uma pequena mutação.

E você percebeu que nos referimos à planta no passado? Acontece que infelizmente a árvore foi atacada por cupins — tarados — em 2012, e o pé de maracujá foi substituído por uma plantação de mandioca. Mandioca? Mas não fique decepcionado, pois o Maranhão parece ser a terra dos pés de maracujá obscenos! Segundo Gilmar, não é que em 2013 apareceu uma árvore semelhante no Estado, desta vez em São Luís? Só não sabemos se ela continua viva.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.