Intérprete para surdos do memorial de Mandela é acusado de inventar sinais
279
Compartilhamentos

Intérprete para surdos do memorial de Mandela é acusado de inventar sinais

Último Vídeo

Além do comportamento do presidente americano Barack Obama ter dado o que falar, mais um acontecimento da cerimônia em homenagem a Nelson Mandela foi destaque na mídia hoje. De acordo com a Federação de Surdos da África do Sul, o homem escolhido para interpretar a língua de sinais durante o evento era um impostor.

A federação alega que o intérprete que foi incumbido de traduzir o discurso de diversas personalidades importantes, incluindo Barack Obama, estava apenas inventando sinais. Deficientes auditivos que estavam presentes no memorial e aqueles que acompanhavam a transmissão pouco entenderam do que o homem pretendia dizer.

David Buxton, diretor da Associação Britânica dos Surdos, declarou ao Telegraph que o homem, que não foi identificado, estava “chacoalhando as mãos, mas sem qualquer significado”. Supostamente, o intérprete estaria utilizando a língua sul-africana de sinais, que cobre os 11 idiomas oficiais do país.

Buxton, que também é deficiente auditivo, ressaltou que as línguas de sinais ao redor do mundo compartilham estruturas e padrões semelhantes, mas o que o homem produzia eram apenas movimentos repetitivos.

A história se repete

Como se não bastasse o vexame pessoal e a falta de respeito com os deficientes auditivos, essa não é a primeira vez que o “intérprete de sinais” comete uma fraude. De acordo com o Guardian, o homem já trabalhou em eventos do partido Congresso Nacional Africano (CNA) anteriormente com o mesmo fracasso.

Em uma dessas ocasiões, uma pessoa que assistia ao discurso do presidente sul-africano Jacob Zuma gravou um vídeo da interpretação e entregou para a federação para que fosse analisada. De acordo com Bruno Druchen, diretor nacional da Federação de Surdos da África do Sul, um relatório foi preparado e entregue ao partido sugerindo que o homem passasse por um treinamento de cinco anos para que fosse qualificado para a função. A federação nunca recebeu uma resposta.

Fonte da imagem: Reprodução/CNN

A atuação do homem durante a cerimônia causou revolta nas redes sociais – deficientes auditivos e intérpretes da língua de sinais manifestaram sua indignação através do Twitter. Druchen afirma que uma nova declaração que alega a fraude do homem será entregue ao CNA solicitando uma reunião urgente.

“Queremos fazer uma declaração que sirva de aviso a qualquer outro intérprete de sinais que seja um impostor e se ofereça para interpretar. Espero que o governo da África do Sul preste atenção na questão”, finaliza o diretor.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.