Duro de matar: condenado americano sobreviveu a 18 tentativas de execução!
4.444
Compartilhamentos

Duro de matar: condenado americano sobreviveu a 18 tentativas de execução!

Último Vídeo

Imagine a situação de um cara que cometeu um crime terrível e é condenado à pena de morte. No dia da execução, tudo o que o convicto deve querer no mundo é que aconteça algum milagre que salve sua vida — ou, se não houver outro jeito mesmo, que a coisa toda aconteça da forma mais tranquila e rápida possível, certo?

Entretanto, não foi isso o que aconteceu com Romell Broom, um assassino norte-americano condenado à morte por injeção letal que, em 2009, teve a execução cancelada depois de ele sobreviver a nada menos do que 18 tentativas de os oficiais encontrarem suas veias para aplicar a substância que deveria por um fim a sua vida. Sim, caro leitor, Romell escapou da execução e ficou como você pode ver abaixo — parecendo um queijo suíço:

Romell Broom após as 18 tentativas de encontrar uma veia viável

Injeção letal

Conforme explicamos em uma matéria aqui do Mega Curioso — que você pode acessar através deste link —, nos EUA, a injeção letal consiste em um coquetel composto por tiopentato de sódio, brometo de pancurônio e cloreto de potássio. A primeira substância normalmente é usada como anestésico de ação rápida para induzir o coma e é empregada para fazer com que o condenado fique inconsciente em cerca de 10 segundos.

Maca onde normalmente ocorrem as execuções por injeção letal

A segunda droga funciona como relaxante muscular que provoca a paralisação do diafragma e pulmões do condenado, cessando a sua respiração, e a terceira, por sua vez, é usada para induzir à parada cardíaca. Os três compostos são ministrados em doses muito mais altas do que as recomendadas, justamente para matar o executado rapidamente, mas precisam ser aplicadas por meio de um acesso intravenoso.

Duro de matar

No caso de Romell, sua execução teve que ser cancelada após duas horas — e 18 tentativas por parte das autoridades de encontrar uma veia viável para aplicar a injeção. De acordo com os advogados do condenado, o processo foi extremamente doloroso e traumático, levando o criminoso a chorar e gritar de dor durante as tentativas.

Romell Broom

O pior é que, agora, sete anos após a primeira sessão, a corte de Ohio, estado norte-americano onde o condenado se encontra, determinou (com 4 votos a favor e 3 contra) que uma nova execução seja agendada.

Os advogados de Romell — que foi condenado por sequestrar, violentar e matar uma garota de 14 anos de idade — chegaram a solicitar a suspensão da execução. Eles alegaram que uma segunda tentativa, além de cruel, podia ser classificada como uma violação à constituição, mas o pedido da defesa foi negado.

Romell é a segunda pessoa nos EUA a sobreviver a uma execução, e a primeira a se safar da injeção letal. O outro caso aconteceu em 1947, quando um rapaz de 18 anos de idade chamado Willie Francis sobreviveu à morte na cadeira elétrica. Francis também foi submetido a uma segunda execução — da qual ele não escapou com vida. A data para a nova tentativa de executar Romell ainda não foi definida.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.