7 sepulturas que são extraordinariamente seguras
27
Compartilhamentos

7 sepulturas que são extraordinariamente seguras

Último Vídeo

Você já parou para pensar em como alguns mortos estão realmente seguros? São caixões lacrados, alguns sob toneladas de terra ou concreto, protegidos por paredes, grades ou mesmo em grandes mausoléus.

Mas, em alguns casos, a proteção é tamanha que, se realmente acontecesse um apocalipse zumbi, nós não iríamos nos preocupar com estes 7 possíveis "mortos-vivos":

7. Ronnie Van Zant

Após o vocalista do Lynyrd Skynyrd morrer em um acidente de avião em 1977, ele foi enterrado em um mausoléu em Orange Park, Florida. O músico descansou lá pacificamente por 23 anos, até que um vândalo quebrou o seu túmulo. Para proteger os restos mortais de Van Zant, sua família o mudou para um cemitério em Jacksonville, e ele foi enterrado em uma abóbada de concreto.

6. Charlie Chaplin

Em 02 de março de 1978, poucos meses depois de sua morte, o corpo de Charlie Chaplin desapareceu de sua sepultura, na Suíça. Algum tempo depois, sua viúva recebeu um telefonema exigindo dinheiro para o retorno do cadáver do marido. A polícia lançou uma investigação e capturou os dois homens responsáveis. Os oficiais também encontraram o corpo de Chaplin, que foi enterrado em um campo. Para garantir que isso nunca mais acontecesse, o enterro de Chaplin incluiu uma abóbada de concreto armado.

5. H.H. Holmes

Se você conhece a história de H.H. Holmes, considerado o primeiro serial killer dos Estados Unidos, sabe que ele cometeu atrocidades contra as vítimas que atraiu para o seu hotel. Depois que foi executado por seus crimes em 1896, Holmes queria ter certeza de que o seu corpo permaneceria intocado. Por isso, ele deixou ordens específicas para que seu caixão fosse cheio de concreto e que ficasse em uma cova sem marcação, próximo à Filadélfia.

4. Levi Leiter

Cofundador da loja de departamentos Marshall Field, Levi Leiter vendeu sua metade do negócio ao companheiro Marshall Field e se tornou ainda mais rico. Quando o corpo de um amigo foi desenterrado e sequestrado, Levi decidiu que sua família não passaria pelo mesmo sofrimento. Por isso, ele deu instruções específicas para que seu caixão fosse envolto por uma gaiola de vigas de aço e coberto de concreto.

Quando soube que um grupo de ladrões estava tentando invadir o túmulo, apenas três meses após o funeral, a família de Levi contratou segurança para o local.

3. Eva Perón

Apesar de Eva Perón ter morrido em 1952, o corpo dela teve destino definido após mais de duas décadas. Em 1955, oficiais militares roubaram seus restos mortais quando derrubaram o governo peronista. O cadáver permaneceu escondido em Milão, até ser transferido para a Espanha, na fazenda onde Juan Perón estava vivendo no exílio.

Eva só “retornou” à Argentina em 1974, e o governo tomou medidas para impedir outro roubo: o túmulo foi projetado por um fabricante de cofres de banco e está a 6 metros de profundidade.

2. Abraham Lincoln

Uma década após a morte de Lincoln, um chefe do crime organizado de Chicago organizou uma equipe para roubar o corpo da personalidade e pedir resgate, enquanto o túmulo do político estava em construção em Springfield, Illinois. A ação foi frustrada por agentes do Serviço Secreto, mas, mesmo assim, Robert Todd Lincoln, filho do ex-presidente, tomou medidas drásticas para garantir que sua família não seria perturbada novamente. O caixão foi colocado dentro de uma gaiola de aço e envolto em concreto. 

1. George Pullman

Por todas as demissões, cortes salariais e exploração de trabalhadores, George Pullman não era um homem, digamos, popular. Quando ele morreu de um ataque cardíaco em 1897, sua família ficou preocupada com alguma possível vingança de seus ex-empregados. Por isso, seus herdeiros o enterraram em uma cova com 2,5 metros de profundidade, revestida de concreto e reforçada com aço. Para o toque final, o caixão foi coberto com asfalto, concreto e aço. 

Bônus

Leon Czolgosz

É simplesmente impossível exumar o corpo de Leon Czolgosz, o homem que assassinou William McKinley, o 25º presidente dos Estados Unidos. Temendo que as pessoas que apoiavam Czolgosz o tornassem um mártir, ácido foi jogado em seu caixão. Estima-se que seu corpo teria se liquefeito apenas 12 horas após o enterro. 

O que você achou das atitudes destas famílias? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.