Da loucura ao humor: as últimas palavras de 13 condenados
1.090
Compartilhamentos

Da loucura ao humor: as últimas palavras de 13 condenados

Último Vídeo

1. “Vamos fazer isto”

As últimas palavras do infame assassino Gary Gilmore acabaram inspirando o slogan da Nike: “Just do it”. 

2. “Só quero dizer que eu vou voltar, como no filme 'Independence Day’, com Jesus, dia 6 de junho. Como no filme, com uma grande nave mãe, eu vou voltar”

Aileen Wuornos matou sete homens entre 1989 e 1990. Ela foi executada por injeção letal em 9 de outubro de 2002.

3. “Lembrem-se, pena de morte também é assassinato”

Robert Drew, executado por injeção letal, em 1994.

 4. "Não me deram meus espaguetes. Quero que a imprensa saiba disso"

Thomas J. Grasso, que ficou muito preocupado com a sua última refeição.

5. “As pessoas boas estão sempre tão certas de que estão certas”

Barbara Graham antes de ser executada em uma câmara de gás, em 3 de junho de 1955, aos 31 anos.

6. “Faça-me sorrir”

Gary Burris, condenado por assassinato e extorsão.

7. “Você pode ser um rei ou um varredor de rua, mas um dia todo mundo vai dançar com a morte”

Robert Alton Harris foi executado em uma câmara de gás, no dia 21 de abril de 1992, pelo assassinato de duas pessoas.

8. “Diga-me. Depois que a minha cabeça for cortada, ainda vou ter o prazer de ouvir, pelo menos por um momento, o som do meu próprio sangue jorrando do coto do meu pescoço? Isso seria um prazer para acabar com todos os prazeres”

Peter Kurten, antes de sua execução na guilhotina, em 1931.

9. "Vou ver a face de Jesus agora... Gosto muito de todos. E espero todo mundo lá em cima”

Karla Faye Tucker Brown, executada no Texas, em 1998.

10. "Será que poderiam me fornecer um colete à prova de balas como último desejo?"

James W. Rodgers, antes de morrer sem o seu “último pedido”, em 1960.

 11. "Em pensar que eu poderia estar pescando neste momento"

Jimmy Glass, repensando suas escolhas, em 1987.

12. Onde está meu dublê quando mais preciso dele?”

Vincent Gutierrez, morto em 2007 por injeção letal.

13. “Atirem direito, seus bastardos. Não façam bagunça”

Harry Harbord foi um oficial militar anglo-australiano que acabou condenado por crimes de guerra na Segunda Guerra dos Bôeres. Ele foi executado por fuzilamento em 27 de fevereiro de 1902.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.