Escândalo no Templo dos Tigres: 40 filhotes são descobertos em freezer
1.082
Compartilhamentos

Escândalo no Templo dos Tigres: 40 filhotes são descobertos em freezer

Último Vídeo

Você já ouviu falar a respeito do Templo dos Tigres que existe na Tailândia? Trata-se de um local fundado por monges budistas em meados dos anos 90 e, como você deve ter imaginado, existem muitos tigres vivendo por lá. Originalmente, o templo deveria funcionar como um santuário para animais silvestres, mas acabou se transformando em uma popular atração turística por conta dos felinos.

Segundo as estimativas, o número de animais mantidos no templo rondaria os 150, e os primeiros indivíduos teriam sido resgatados ainda filhotes depois de suas mães serem mortas por caçadores. História tocante, não é mesmo? Entretanto, poucos anos depois da fundação do templo, começaram a circular rumores de que os tigres sofriam maus-tratos e que os monges estariam envolvidos no tráfico de animais.

Acusações

Agora, de acordo com a BBC, no início da semana, após a divulgação de imagens mostrando 40 filhotinhos de tigre mortos, oficiais de polícia e de proteção aos animais começaram uma operação de resgaste no templo. Os bichinhos foram descobertos congelados em um freezer do local, e a maioria tinha entre 1 e 2 dias de vida quando morreu.

Alguns dos animais descobertos mortos no freezer do templo

Segundo os investigadores, ainda não foi possível determinar há quanto tempo os animais se encontram congelados, mas, de acordo com algumas testemunhas, alguns estão lá há 5 anos. Para as autoridades, os filhotes devem ter algum valor para os monges, pois, do contrário, os corpos não teriam sido armazenados.

Tráfico de animais?

Não é nenhum segredo que os ossos e determinadas partes dos corpos dos tigres são muito apreciados pela medicina chinesa. Segundo a BBC, além dos filhotes congelados, os investigadores também encontraram um javali, intestinos e membros de outros animais no freezer.

Oficial segura um dos filhotes mortos

Os monges, por sua vez, negaram qualquer envolvimento com o tráfico de animais e divulgaram uma nota explicando que a taxa de mortalidade de felinos no templo era relativamente baixa. Eles também alegaram que costumavam cremar os animais que morriam no local logo após o nascimento, mas, em 2010, depois de um novo veterinário ser nomeado para cuidar dos tigres, a prática foi alterada para o congelamento dos cadáveres.

Animais sendo resgatados pelas autoridades serão relocados

Segundo afirmaram, os corpos congelados serviriam de prova caso surgissem acusações de que o “desaparecimento” dos bichinhos estivesse associado com o tráfico de animais. Entretanto, depois do início das operações, um monge foi pego com dois outros homens tentando fugir do complexo com duas peles de tigre, dez presas e 700 amuletos feitos com partes do corpo do animal.

***

A operação conta com a participação de mil agentes policiais, e as autoridades estão trabalhando para realocar os tigres resgatados do templo. Além disso, serão realizados exames de DNA nos filhotes mortos para descobrir se eles guardam algum parentesco com os animais do complexo, e os monges deverão ser indiciados por maus-tratos, (provavelmente) por tráfico de animais e por armazenar carcaças sem permissão específica.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.