Próxima parada: Estados Unidos – vamos viajar pelas terras do Tio Sam
25
Compartilhamentos

Próxima parada: Estados Unidos – vamos viajar pelas terras do Tio Sam

Último Vídeo

É claro que todas as nações têm os seus defeitos e as suas qualidades, mas há que dar o braço a torcer e deixar o anticapitalismo de lado para admitir que o país do Tio Sam é sim o berço de algumas das coisas mais incríveis do mundo.

De Thomas Edison a Steve Jobs, do telégrafo ao telefone celular, de Mickey Mouse a Homer Simpson, do hambúrguer ao cupcake, da Coca-Cola ao McDonald’s, do Post-It à Barbie, do jeans ao band-aid, as mais conhecidas invenções das mais diferentes áreas vieram dos Estados Unidos da América e se espalharam pelo mundo inteiro.

Além disso, a magia do cinema, a fantasia em forma de parques da Disney, a cidade que nunca dorme, paisagens de tirar o fôlego, as montanhas-russas mais radicais, alguns dos maiores ícones da música mundial, a NASA e muito mais existe (ou teve origem) em terras norte-americanas.  

Sim, sabemos que os Estados Unidos também têm o seu lado mais negro, com atentados, crimes bizarros, os casos de vários malucos atirando em escolas, espionagem de e-mails de líderes de vários países (incluindo o Brasil nessa) por parte do governo, etc.

Mas, vocês sabem que o Próxima Parada não é para falar de nada de ruim, mas sim contar um pouco da História e exaltar o que há de melhor nas nações. Portanto, pegue o seu iPod, coloque um bom rock’n’roll americano, prepare um brownie  e um milk shake para acompanhar a viagem e vamos mergulhar na História, nas curiosidades e nas belezas dos Estados Unidos. Let’s go!  

Um pouquinho de história

Shutterstock

Antes do descobrimento por parte do navegador genovês Cristóvão Colombo em 1492, os Estados Unidos era habitado exclusivamente pelos seus nativos, sendo constituídos por diversos grupos indígenas como os iroqueses, os algonquinos, os sioux, os apaches, os navarros e os uto-astecas.

Após a chegada de Colombo, a colonização se deu por exploradores de diversos países europeus como a Espanha (principalmente em toda a faixa sul do país), a Inglaterra, a Escócia, a Irlanda, Holanda, França e Suécia. A primeira colônia britânica foi a Virgínia, que foi fundada em 1606. Logo, a colonização dos ingleses se espalhou com mais força ao longo da costa Atlântica do país e ao norte.

Wikipedia 2Cartaz mostra o Tio Sam na Primeira Guerra Mundial, ilustrado por James Flagg em 1917

Com um domínio mais efetivo, os britânicos rapidamente se apropriaram de regiões colonizadas antes por exploradores de outros países. Por exemplo, o estado de Nova York foi, a princípio, dominado pelos holandeses. Tanto que o nome da capital fundada no estado era Nova Amsterdam. Quando os britânicos dominaram a região, a cidade foi renomeada para Nova York.

Entre colonizações e disputas de exploradores, aconteceram guerras, como a Franco-Indígena, entre a colônia francesa de Nova França e as Treze Colônias britânicas, em que o Reino Unido venceu, tomando os territórios dos franceses.

WikipediaReprodução do documento da Declaração da Independência dos Estados Unidos da América

Há exatamente 238 anos, no dia 4 de julho de 1776, a independência dos Estados Unidos foi declarada pelas Treze Colônias, que se tornaram independentes do reino britânico. No documento, composto por Thomas Jefferson (que foi eleito presidente em 1800), constava a seguinte frase, que até hoje serve de inspiração para todos os norte-americanos:

Consideramos estas verdades como autoevidentes, que todos os homens são criados iguais, que são dotados pelo Criador de certos direitos inalienáveis, que entre estes são vida, liberdade e busca da felicidade.

Superpotência mundial

ExleftistIlustração com todos os presidentes que já governaram os Estados Unidos até os dias de hoje

No final da Segunda Guerra Mundial, o mundo foi praticamente dividido em capitalista, liderado pelos EUA, e comunista, comandado pela União Soviética, marcando o início da Guerra Fria, que durou de 1945 a 1991. Porém, o comunismo entrou em crise e os Estados Unidos foram definidos de vez como uma superpotência mundial.

Em 2001, a população norte-americana (e mundial) passou por um dos momentos mais tristes e marcantes da História. No dia 11 de setembro daquele ano, dezenove terroristas da organização fundamentalista islâmica Al- Qaeda sequestraram quatro aviões comerciais de passageiros. Dois deles colidiram com as duas torres do World Trade Center, em Nova York, enquanto o terceiro foi arremessado no Pentágono e o outro em um campo aberto na Pensilvânia.

Quase três mil pessoas morreram durante os ataques, incluindo cidadãos de mais de 70 países que estavam nos voos ou nas torres. A resposta dos Estados Unidos foi uma guerra declarada ao regime do Taliban no Afeganistão, buscando a caça ao líder terrorista, Osama Bin Laden, que foi capturado e morto apenas quase dez anos depois, no dia 2 de maio de 2011. 

Cidades incríveis

Casa Branca, em Washington D.C.

Os Estados Unidos têm cidades incríveis, desde as grandes metrópoles até as médias e menores, que detêm um estilo de vida mais tranquilo. Entre as maiores, destacam-se a capital do país, Washington D.C., onde fica a Casa Branca, sede principal do governo nacional e o doce lar do Presidente Barack Obama e sua família.

É nessa cidade também que se localizam pontos históricos como o Capitólio do Congresso, o Lincoln Memorial e a o Monumento a Washington, além de alguns dos melhores museus dos Estados Unidos, como os do complexo Smithsonian e o Air and Space Museum.

Não tem como falar da América e não falar sobre a cidade mais famosa do mundo, Nova York. Considerada a capital do mundo, a chamada Big Apple tem uma população estimada em mais de 8,4 milhões (segundo um censo de 2013), sendo a cidade mais populosa dos Estados Unidos.

Inverno em Nova York

Destino de sonhos de sucesso e liberdade (além de muito turismo), a cidade de Nova York é conhecida por seu status de centro financeiro e cultural impressionante, sendo palco de alguns dos mais importantes acontecimentos do país e do mundo, envolvendo tanto a cultura, quanto a moda, o entretenimento, a política, as artes, os esportes, a tecnologia, a educação e o comércio. A Estátua da Liberdade é o símbolo de um país livre, considerada um sinal de boas-vindas aos imigrantes que chegam do exterior.

Seria impossível enumerar todas as atrações de Nova York, pois, até apenas caminhar pelas suas ruas já é um show à parte. Alguns dos pontos mais visitados pelos turistas são: o Central Park, a própria Estátua da Liberdade, o Rockfeller Center, o Museu de História Natural, a Biblioteca Pública, a Quinta Avenida, a Times Square, Broadway, a Catedral de St. Patrick e Chinatown.

Mas, para quem tem bastante tempo de férias, é interessante alugar um apartamento em vez de ficar em hotel ou albergue, e viver como os nova-iorquinos, visitando feirinhas livres, aproveitando o comércio local de alguns bairros diferentes, frequentando lugares fora do circuito turístico, descobrindo lojas, galerias de artes, bares e restaurantes charmosos e incríveis.

Nova York está repleta de bairros charmosos para aproveitar com mais tempo

E, para quem viaja para Nova York com aquele único e completo objetivo de compras e mais compras, existem (próximo à cidade) alguns dos maiores Outlets do país com lojas de grifes conhecidas e preços que valem a pena.

Garota eu vou pra Califórnia

Área de Los Angeles

Outra cidade incrível, no outro extremo do país em relação à Nova York, é Los Angeles (na Califórnia), a capital do cinema. Fundada por um grupo de espanhóis e indígenas, o pequeno povoado de Nuestra Señora la Reina de Los Angeles, cresceu vertiginosamente e se tornou a segunda cidade mais populosa e glamorosa dos Estados Unidos.

Berço da indústria cinematográfica mais famosa do mundo, a cidade dos anjos se tornou destino das pessoas que sonhavam (e ainda sonham) com a carreira artística. Imortalizada pelo letreiro de Hollywood, o cinema ainda move Los Angeles, mas já não tanto com o mesmo glamour dos anos 50, época do auge de astros como Marilyn Monroe.

No entanto, a cidade tem muito o que visitar, desde as suas praias (como a famosa Venice Beach e Malibu) até a Sunset Boulevard, a Disneylândia, a luxuosa Beverly Hills, as casas das celebridades (vistas de fora, é claro). Se tiver sorte, é possível acompanhar as partidas de alguns campeonatos profissionais de basquete ou beisebol.

É também na Califórnia onde fica a ensolarada cidade de San Diego, além de San Francisco, que da mesma forma têm inúmeras atrações para oferecer. O estado ainda é um grande produtor de vinho, tendo como regiões vinícolas principais Santa Bárbara, Napa Valley, Mendocino e Sonoma.

A cidade do pecado

Win Wallpaper

Las Vegas também é uma das cidades mais visitadas dos Estados Unidos. Seus cassinos e centros de compras atraem turistas do mundo inteiro, que desejam se jogar nas apostas e curtir a cidade mais iluminada do país com as suas luzes coloridas.

Vegas, que fica no estado de Nevada, também tem outras diversas atrações de shows musicais, teatro e espetáculos, como os vários do Cirque de Soleil. Além disso, entre Las Vegas e Albuquerque está localizado o Grand Canyon, um dos locais com as paisagens mais incríveis dos Estados Unidos.

Flórida e o mundo de fantasia

Região de South Beach em Miami

A Flórida é um dos estados mais visitados dos Estados Unidos, principalmente pelos visitantes brasileiros, que buscam em Miami um local perfeito de descanso em suas praias e muitas, mas muitas, compras em suas lojas e outlets.

É na Flórida também que ficam as cidades de Orlando e Kissimmee, onde os principais parques da Disney estão localizados, como o Magic Kingdom, Epcot Center, Animal Kingdom e Disney’s Hollywood Studios.

Além desses, existem os outros parques temáticos como o Universal Studios, Sea World, Busch Gardens com suas incríveis montanhas-russas. Ainda na Flórida é possível visitar o Kennedy Space Center, que é sede da NASA (National Aeronautics and Space Administration) e fica em uma ilha localizada entre as cidades de Jacksonville e Miami.

Gastronomia e o amor pelo bacon

Muitas das modas gastronômicas dos Estados Unidos foram levadas ao mundo inteiro. Geralmente compostos de “gordices”, os ícones norte-americanos da gastronomia rápida são os hambúrgueres e os hot dogs, além de outras guloseimas como os donuts, os cheesecakes e os cupcakes. Além disso, o amor dos americanos pelo bacon também ultrapassou fronteiras. Afinal, como não amar?

Na faixa sul do país a gastronomia foi influenciada pelos mexicanos e, na região do Mississipi e Tenesse, pelos negros trazidos como escravos, a tradicional “soul food”. Mas não é só de calorias extremas que vive a gastronomia norte-americana.

Vivendo em uma época mais “natureba”, muitas cidades, principalmente da costa californiana, têm populações que adotaram um estilo de vida mais leve, optando por comidas orgânicas compradas em feirinhas livres de produtores regionais. A onda saudável também já invadiu Nova York e outras capitais, podendo ser reflexo do receio do índice alto de obesidade que o país enfrenta.

Mais curiosidades

O curioso Monte Rushmore, que tem esculpido os rostos de quatro presidentes do país
  • O Alaska foi comprado da Rússia em 1867, sendo o maior estado norte-americano por extensão territorial,
  • O Havaí é o mais recente dos 50 estados dos EUA, sendo o único composto inteiramente de ilhas,
  • Os esportes coletivos mais populares nos Estados Unidos são o futebol americano, o beisebol, o basquete e o hóquei no gelo,
  • O primeiro homem a pisar na Lua foi o americano Neil Armstrong (em 21 julho de 1969). Apesar disso, 27% por cento dos americanos acreditam que nunca, ninguém, pousou em solo lunar,
  • Os sete raios na coroa da Estátua da Liberdade representam os sete continentes,
  • A Declaração de Independência dos Estados Unidos da América foi escrita em papel de cânhamo,
  • Os EUA consomem mais petróleo do que qualquer outro país no mundo,
  • Embora o inglês seja o idioma mais falado nos Estados Unidos, o país não tem uma língua oficial em nível federal.

* * *

É claro que talvez você esteja sentindo falta de vários fatores sobre os Estados Unidos nesse artigo. Mas seria impossível para o Mega Curioso listar tantas coisas incríveis desse país que é um dos maiores palcos do mundo em diversos aspectos. No entanto, esperamos que você tenha gostado de qualquer forma. Até a próxima!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.