Próxima Parada – Malta: a pequena ilha de grandes encantos
56
Compartilhamentos

Próxima Parada – Malta: a pequena ilha de grandes encantos

Último Vídeo

Quando o assunto é viajar, há sempre quem prefira os lugares mais famosos e badalados, é verdade, mas algumas pessoas simplesmente gostam da ideia de explorar destinos menos populares, em uma tentativa de sentir o gostinho de visitar uma região não muito disputada turisticamente falando. O Próxima Parada de hoje vai levar você para Malta, um país pequeno em tamanho, mas grandioso em história. Boa viagem!

Um pouquinho de História e Geografia

Situada a 80 km do sul da Sicília e ao norte da Tunísia, Malta é uma das mais de 200 ilhas do Mediterrâneo. O país é um dos menores da Europa e, na verdade, é também considerado um arquipélago, pois são três as ilhas que fazem parte de Malta: Comino, Malta e Gozo. Isso tudo em uma área de apenas 314 km² – para comparar: o Brasil tem 8.515.767 km². Desde 2008 a moeda oficial é o Euro. O inverno é suave e chuvoso, enquanto o verão é quente e seco. Os idiomas falados no país são o maltês e o inglês.

Até 1964, Malta era de domínio britânico, por isso alguns costumes ingleses ainda fazem parte da cultura do país. Um exemplo é o trânsito, que funciona em mão inglesa – atenção redobrada na hora de atravessar ruas, hein! A região mais preservada de Malta é o Hagar Qim, um templo construído há cerca de 5 mil anos.

Hagar Qim

Se você sempre quis ver de perto algumas construções medievais, Victoria, a capital de Gozo, é conhecida justamente pela aparência antiga e pelas ruínas que estão em meio às construções mais modernas.

A pequena Mdina, que antigamente era conhecida como Città Vecchia, também é parada obrigatória para quem quer fazer uma viagem no tempo. Só para você ter ideia, lá apenas carros dos moradores da cidade têm autorização para circular pelas ruas.

O único templo subterrâneo pré-histórico do mundo é o Hipogeu de Hal Saflieni, que foi escavado em 2500 a.C. Se você estiver em Malta, pode visitar o local também. A capital oficial do país, Valletta, é uma das áreas de maior concentração histórica do mundo, segundo a UNESCO.

Hipogeu de Hal Saflieni

Agora, se a sua intenção é conhecer um lugar realmente paradisíaco, com águas cristalinas e uma paisagem de tirar o fôlego, o ideal é se aventurar por Comino, a menor das três ilhas que integram Malta. Apenas quatro pessoas são moradoras permanentes da ilha – elas trabalham no único hotel do lugar. Se a sua ideia é encontrar uma região isolada, Comino pode ser a solução.

Caso resolva visitar a Ilha de Gozo, não deixe de ir até a Baía San Blas, ao norte da ilha, cujas areias são vermelhas. A visão é simplesmente de tirar o fôlego. É também em Gozo que você vai poder conhecer o Azure Window, que nada mais é do que uma pedra gigante e naturalmente achatada sobre a qual não se pode andar.

Mais dicas de turismo

Valletta

O aeroporto de Malta fica a apenas 9 km da capital Valletta. Os táxis têm preços fixos para destinos variados – você pode checar os valores aqui. Outra opção de transporte são os ônibus, afinal o país é superpequeno e há ônibus que cobrem todas as regiões – os preços são acessíveis também. Na verdade, os ônibus antigos de Malta atraem muitos turistas.

Se você procura praias encantadoras e a possibilidade de praticar atividades ao ar livre, a dica é passar uns dias em Millieha, Marsaxlokk ou Marsascala. Silema e Valletta são ótimas regiões para quem gosta de cidades e construções históricas. A vida noturna parece ser melhor nas cidades de St. Julians e Paceville.

Os hotéis em Malta são considerados de baixa qualidade, afinal muitos foram construídos rapidamente para abrigar os turistas que passaram a visitar o país com cada vez mais frequência. Um hotel três estrelas, por exemplo, que teoricamente deve ter certo conforto, já se compara aos hotéis de menor classificação espalhados pela Europa. Na dúvida, pesquise antes de fazer a sua reserva. O lado bom dos hotéis de poucas estrelas é que eles são baratos.

Há muitos bons restaurantes em Malta, cuja culinária tem muita influência da comida italiana, sendo que entre os pratos há diversas opções de massas e frutos do mar. Os valores são considerados justos e, se você é do tipo que visita um país diferente e acaba comendo em alguma rede de fast food, fique tranquilo: há esse tipo de comida por lá também.

Caso esteja procurando incorporar os esportes locais à sua programação turística, saiba que em Malta as pessoas gostam muito de nadar, mergulhar, velejar e surfar. Fora da água, a atração é o golfe, tanto que o país tem um dos campos de golfe mais antigos do mundo.

Se puder, visite Calypso Cave, que são cavernas incríveis na Ilha de Gozo. Foi lá que Homero teria escrito “Odisseia”, um dos poemas mais importantes da Grécia Antiga.

Fatos curiosos

1 – Há mais malteses em Melbourne, na Austrália, do que em Malta;

2 – A cúpula Mosta é a quarta maior cúpula sem suporte do mundo. Durante a Segunda Guerra Mundial, uma bomba arremessada na direção da doma chegou a perfurar a estrutura, mas não explodiu;

3 – Se você gosta de visitar igrejas, saiba que só em Malta há 365 desses templos religiosos;

4 – Malta é um país com grande diversidade de árvores, sendo que algumas espécies são raras e preservadas. Ainda assim, não há florestas por lá;

5 – Os reservatórios de água potável nas ilhas de Malta são pequenos, uma vez que o país não tem rios. Se for tomar água da torneira, é bom fervê-la antes;

Victoria, capital de Gozo.

6 – O aborto é ilegal em Malta, da mesma forma que a pílula do dia seguinte;

7 – Um dos pratos típicos malteses é um folhado de ricota com ervilha chamado Pastizzi. Outro prato tradicional é o Fenek, feito com carne de coelho;

8 – A bandeira de Malta tem desenhada a cruz que o país recebeu do rei George VI, do Reino Unido, em abril de 1942. O presente era uma espécie de reconhecimento da bravura do povo local;

9 – Mais de um milhão de turistas visitam o país todos os anos. A população local é de 414 mil pessoas;

10 – A Universidade de Malta é uma das mais antigas do mundo, fundada em 1592;

11 – A capital Valletta tem esse nome em homenagem a Jean de La Vallette, que deu início à construção da cidade, ainda que ele tenha morrido antes de ver seu projeto terminado;

12 – Malta era chamada de Melita por gregos e romanos. A palavra significa “ilha do mel”;

13 – Uma das atrações de Malta é a “Popeye City”, local onde cenas do filme Popeye, dos anos 80, foram gravadas;

14 – Bryan Adams e Britney Spears são descendentes de malteses;

15 – Os cachorros da raça Pharaoh Hound são de Malta, assim como, obviamente, o Maltês;

16 – Mais de 90% da população do país é católica;

17 – A costa de Malta tem alguns navios submersos, que naufragaram durante a Segunda Guerra Mundial;

18 – O Palácio de Verdala, construído no século 16, é a residência de verão do presidente. O local é fechado para o público, exceto no tradicional baile da lua, que ocorre no dia 3 de agosto – os ingressos podem ser comprados online;

19 – De acordo com uma pesquisa de 2013, Malta é o 48º país mais feliz do mundo;

20 – Entre alguns dos filmes com cenas gravadas em Malta estão “O Código Da Vinci”, “Tróia”, “Alexandre”, “O Conde de Monte Cristo” e “Gladiador”. A série Game of Thrones também teve algumas cenas produzidas em Malta. Esta página do Facebook é dedicada a reunir fotos e vídeos de produções cinematográficas e musicais realizadas no país.

***

E aí, você gostou do Próxima Parada de hoje? Sabe alguma outra curiosidade sobre Malta? Conte para a gente nos comentários!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.