Seja o primeiro a compartilhar

Robô-aspirador tenta “arrancar a cabeça” da própria dona

Já previa a Skynet, de “O Exterminador do Futuro”, que há de chegar o dia em que as máquinas vão se rebelar contra seus criadores, que somos nós, reles humanos. Seja por um comportamento próprio – quem sabe? – ou por um funcionamento defeituoso, a revolução começou faz tempo. A dona de casa que você confere na imagem que abre esta notícia foi vítima de um robô-aspirador (parecido com o célebre Roomba) que tentou arrancar sua cabeça.

Exageros à parte, o veículo Kyunghyang Shinmun reporta que a mulher, de 52 anos, teria ligado aos bombeiros após o seu aspirador robótico ter pulado em sua cabeça e agarrado a vítima pelos cabelos com força. O contexto de toda a ação não foi esclarecido ainda. Como um robô-aspirador teria capacidade para pular a essa altura? Vamos imaginar a possível situação.

Recriando a possível situação

Um robô baixo – e sem pernas – como esse nem sequer teria a capacidade de pular, ao menos na teoria. Portanto, um possível contexto a se imaginar é que a dona de casa estaria agachada, talvez limpando algum cantinho, até que o robô chegou, a agarrou e sugou-lhe os cabelos.

Ela, sozinha em casa, teria ligado para o 119 (número emergencial da Coreia do Sul) com o troço na cabeça, sem necessariamente estar ferida ou sentindo dores, mas “ameaçada”. Os bombeiros chegaram ao local e removeram o robô da cabeça da vítima – e ainda deu tempo para uma foto marota.

Conheça o Roomba, o “primo” desse robô!

Conforme mencionado nesta notícia, há um modelo com propósitos parecidos, o Roomba, que ficou célebre após vídeos caseiros postados no YouTube. Veja só um gato fantasiado de tubarão em cima do dispositivo:

Fizeram até mesmo uma versão “DJ Roomba”:

O que um robô programado para executar coisas taradas faria?

Não deixe de opinar abaixo!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER