Tosses e espirros podem chegar bem mais longe do que se pensava
25
Compartilhamentos

Tosses e espirros podem chegar bem mais longe do que se pensava

Último Vídeo

O friozinho está chegando e, com ele, os incômodos resfriados e gripes que mantém boa parte de nós tossindo e espirrando durante o inverno. Curiosos como sempre, pesquisadores do MIT — Massachusetts Institute of Technology — decidiram descobrir como é que essas “nuvens” de gotículas que expelimos ao tossir ou espirrar se comportam, e como ocorre sua propagação pelo ambiente uma vez são liberadas.

Para isso, os cientistas capturaram imagens em alta velocidade de espirros e tosses e empregaram simulações realizadas em laboratório, assim como modelos matemáticos para criar uma análise tridimensional das trajetórias das nuvens de fluidos e gotículas que se formam quando espirramos ou tossimos. E os resultados foram surpreendentes.

Atchim!

Anteriormente, acreditava-se que partículas de maior tamanho, quando expelidas, chegavam mais longe do que as partículas menores. No entanto, o estudo revelou que essas nuvenzinhas potencialmente infecciosas formadas por gotículas pequeninas permanecem no ar e percorrem distâncias muito maiores do que se previa.

Conforme explicaram, quando cobrimos a boca e o nariz com as mãos ao espirrar ou tossir — ou quando algum descuidado faz isso sobre a gente — , apenas percebemos as gotinhas maiores. Contudo, ao mesmo tempo também expelimos uma grande quantidade de gotículas com dimensões muito menores que, associadas aos gases que liberamos, permanecem em suspensão e podem alcançar distâncias entre 5 e 200 vezes maiores do se estimava.

Isso significa que os sistemas de ventilação de ambientes fechados podem ser mais propensos a propagar partículas potencialmente infecciosas do que se pensava. Os cientistas apontaram que, com essa informação em mãos, arquitetos e engenheiros talvez devessem rever o layout de hospitais e ambientes de trabalho, assim como reexaminar o sistema de distribuição de ar de aeronaves, por exemplo, para, assim, reduzir os riscos de transmissão de doenças por via aérea.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.