Fotos revelam o processo de fabricação de bonecas infláveis
41
Compartilhamentos

Fotos revelam o processo de fabricação de bonecas infláveis

Último Vídeo

Atenção! Se você se incomoda com temas que envolvam sexo ou violência, ou tem menos de 18 anos, é melhor parar por aqui. Caso contrário, é só prosseguir para o nosso artigo.

*****

As bonecas infláveis são bonecas com o formato de mulheres ou homens produzidos em tamanho real que são utilizados como instrumento sexual. A agência de notícia Reuters esteve na fábrica da Ningbo Yamei, empresa chinesa localizada na cidade de Fenghua que produz o “brinquedo” de plástico há cerca de três anos, e tirou algumas fotos do processo de fabricação — as quais você pode conferir abaixo.

A companhia já desenvolveu 13 tipos diferentes de bonecas infláveis, sendo que todos eles são confeccionados atualmente e comercializados em diversos países. O preço médio das bonecas da Ningbo Yamei é US$ 16 (aproximadamente R$ 35).

Conforme informado pelo site BuzzFeed, esse mercado é maior do que muitas pessoas imaginam. Segunda essa publicação, somente no ano passado foram vendidas mais de 500 mil unidades do produto. Desse total, 15% foram enviados para três países: Japão, Coréia do Sul e Turquia.

Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters Fonte da imagem: Reprodução/Jason Lee para Reuters

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.