(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Você está pensando em adquirir um imóvel, mas acha que os preços estão muito altos? Se você encontrasse a propriedade dos seus sonhos, bem localizada e com tudo o que sempre sonhou, se importaria se o morador anterior tivesse falecido em circunstâncias anormais dentro dela? Parece que em Hong Kong isso está deixando de ser um problema. Aliás, quanto mais sinistro e recente tenha sido o evento, melhor!

As pessoas dessa cidade são extremamente supersticiosas, acreditando que o espírito de alguém que tenha falecido em circunstâncias pouco comuns — como em um assassinato, suicídio ou qualquer acidente fatal — permanece na casa, trazendo má sorte aos novos moradores. Inclusive, por lei, os compradores têm o direito de saber tudo o que aconteceu nessas residências, sendo comum que investiguem o seu histórico.

Valores estratosféricos

Entretanto, em um mercado superaquecido, os descontos entre 20 e 40% oferecidos por essas “casas mal-assombradas” estão fazendo com que os interessados deixem de lado os seus medos. Aliás, já existem investidores acompanhando tragédias e incidentes sinistros, esperando conseguir uma boa barganha na hora de adquirir a propriedade.

Uma mulher foi espancada até a morte e teve o seu corpo mutilado pela ajudante? Um infeliz com problemas financeiros e conjugais se jogou pela janela do 36º andar? Qual é o problema? Os próprios investidores não viveriam em uma casa dessas, mas não encontram qualquer empecilho na hora de alugá-las, especialmente para estrangeiros, que não se importam tanto com essas questões como os habitantes locais.

Contudo, em uma cidade com uma população de 7 milhões de habitantes apinhados em uma pequena área, deve ser difícil encontrar uma casa onde não tenha ocorrido nenhum incidente fora do normal, e com os preços das propriedades na estratosfera, talvez dividir o apartamento com um fantasminha não seja uma ideia tão ruim assim.