Homem é encontrado vivo após dois dias no fundo do mar
1.943
Compartilhamentos

Homem é encontrado vivo após dois dias no fundo do mar

Último Vídeo

No momento em que uma tempestade começava a fustigar o rebocador Jascon-4, na madrugada do dia 26 de maio, o cozinheiro Harrison Okene, de 29 anos, encontrava-se no banheiro. E é exatamente ali que ele continuaria pelas próximas 60 horas. Quando percebeu que a embarcação começava a inclinar, Okene fechou a porta do pequeno compartimento, enquanto respirava o ar de uma bolha que havia se formado.

O Jascon-4 afundou a 30 quilômetros da costa da Nigéria, enquanto trabalhava para estabilizar um navio petroleiro que estava em carregamento em uma das plataformas. Dos 12 tripulantes que estavam a bordo, apenas Okene foi encontrado com vida — dez cadáveres já foram encontrados, e um tripulante segue desaparecido.

Harrison Okene: 60 horas submerso em água congelante. Fonte da imagem: Reprodução/Reuters

“Quando saí do banheiro, estava tudo escuro e tentei buscar uma saída através da escotilha de água", afirmou Okene à Reuters. "Três caras estavam na minha frente e de repente a água correu com força total. Eu vi o primeiro, o segundo e o terceiro sendo levados. Eu sabia que eles estavam mortos".

Água salgada e o ruído dos peixes

Embora conte entre as principais dificuldades a privação de comida e, principalmente, de água, Okene se lembra também dos sons horríveis de peixes devorando os cadáveres do restante da tripulação, logo atrás da porta. "Estava ali, na água, em total escuridão, pensando que era o fim. Pensava que a água ia encher todo o quarto, mas não o fez.”

O cozinheiro afirma também que o contato com a água salgada acabou fazendo grande parte de a sua pele descascar. Além disso, as temperaturas congelantes poderiam também ter dado cabo da sua vida, não fosse um painel recolhido em local próximo, o que permitiu que ele se mantivesse relativamente isolado.

Batidas contra a embarcação

Okene foi encontrado após mais de dois dias por uma equipe enviada pelos responsáveis pelo navio. Ao ouvir batidas de martelo contra a carcaça do rebocador, ele passou a golpear o interior do barco com um filtro de água.

"Escutei um barulho de martelo contra a embarcação. Boom, boom, boom. Nadei até o fundo e encontrei uma torneira. Tirei o filtro da água e golpeei o interior do barco na esperança de que alguém me escutasse. O mergulhador deve ter escutado o barulho.” Ao final da tenebrosa experiência, o cozinheiro considera que sobreviveu por milagre.

Mas a impressão deve ser duradoura. "Quando estou em casa, às vezes eu sinto que a cama em que estou dormindo está afundando. Eu acho que estou no mar de novo. Eu pulo e grito", ele conta. "Eu não sei o que impediu a água de encher o quarto. Eu estava chamando Deus. Ele fez. Foi um milagre.”

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.