Às vezes você não tem a impressão de que tudo tem algum tipo de segunda intenção? Muita gente por aí dedica muito tempo para descobrir a origem de supostas teorias da conspiração, e algumas delas parecem fazer sentido, muitas vezes. Até mesmo desenhos animados são alvos de estudos e pesquisas de influências ocultas. A seguir, confira algumas das histórias que supostamente estão por trás de personagens que você já conhece muito bem. Depois, como sempre, conte para a gente o que você pensa sobre elas:

1 – Smurfs

Fonte da imagem: Reprodução/Flavorwire

As criaturinhas azuis pelas quais muita gente por aí é apaixonada são interpretadas, muitas vezes, como figuras nazistas: primeiro pelos chapéus brancos usados por todos, exceto pelo líder, que usa um chapéu vermelho (esquema parecido com o seguido pelo Ku Klux Klan); segundo pelas características físicas do vilão Gargamel, cujo gato se chama Azrael – o nome do anjo da morte da tradição judia. Será?

2 – Ursinhos carinhosos

Fonte da imagem: Reprodução/Flavorwire

O nome desse desenho em inglês é “Care Bears” e, segundo alguns defensores de conspirações, esse nome é semelhante a Carrefour, o distrito de Porto Príncipe, no Haiti, que é conhecido como o centro mundial do vudu. Os Ursinhos Carinhosos seriam, portanto, um meio de fazer com que crianças fossem atraídas às práticas vudus.

O fato de os ursinhos fazerem amizade com crianças é usado também para evidenciar as suspeitas. Isso sem falar que os desenhos que os ursinhos carregam em suas barrigas são bem parecidos com alguns símbolos vudus. E aí, será que isso faz sentido?

3 – Pato Donald

Fonte da imagem: Reprodução/Flavorwire

Ao que tudo indica o pato da voz mais incrível de todos os tempos sofre de stress pós-traumático, decorrente de seu período como soldado paraquedista na Segunda Guerra Mundial. Aparentemente, após esse episódio, Donald teve alguns casos de flashbacks, dificuldades de interação social e resistência ao falar sobre seus dias de guerra.

4 – O gênio e o vendedor

Fonte da imagem: Reprodução/Flavorwire

São a mesma pessoa. No começo do filme do Aladim, um comerciante insistente tenta vender a lâmpada mágica, e tem muita gente que acha que o vendedor é o próprio gênio. Como assim? Bem, na versão em inglês, tanto o gênio quanto o vendedor são dublados por Robin Williams. Isso sem falar nas cores usadas pelos dois, que são superparecidas – idem para a sobrancelha e a barbicha, que são praticamente iguais em ambos. O detalhe mais importante, porém, é que os dois são os únicos personagens do filme que têm apenas quatro dedos nas mãos. E aí? Que sentido faria isso?

5 – Os Padrinhos Mágicos

Fonte da imagem: Reprodução/Flavorwire

Essas criaturinhas mágicas que ajudam a resolver problemas sempre com boa disposição e um sorriso no rosto seriam, na verdade, metáforas para antidepressivos como o Zoloft e a Fluoxetina. Os padrinhos estão ali, dispostos a ajudar na resolução de problemas, mas somente até que a sua ajuda não seja mais necessária – isso sem falar que o abuso da ajuda dos padrinhos acarreta em sérios “efeitos colaterais”.