Como um capacete salvou a vida de um policial no atentado à boate nos EUA
225
Compartilhamentos

Como um capacete salvou a vida de um policial no atentado à boate nos EUA

Último Vídeo

O mundo ainda está tentando entender todos os fatos que levaram um atirador a matar 49 pessoas e ferir outras 53 no maior massacre a tiros da história recente dos Estados Unidos, ocorrido no último final de semana em uma boate gay em Orlando. No meio de tanta tragédia, algumas histórias de heroísmo e sucesso se destacaram, como a do policial que teve a vida salva pelo seu capacete.

Ainda na tarde de domingo (12), poucas horas após o atentado, a polícia de Orlando divulgou uma foto da armadura que salvou a vida de um integrante da corporação. A imagem foi compartilhada mais de 13 mil vezes no Twitter e virou notícia em todo o mundo. Mas você faz ideia de como funciona esse tipo de capacete?

Capacete salvou a vida de policial

O kevlar é uma fibra sintética patenteada pela DuPont, uma das maiores empresas químicas do mundo. Ele é feito de polímeros – ou uma longa cadeia de moléculas. Essas moléculas são altamente atraídas umas pelas outras, deixando o material mais resistente. Além disso, ligações de hidrogênio, as mesmas encontradas no DNA ou na água, por exemplo, mantêm as moléculas fortemente entrelaçadas.

“Quando uma bala atinge um pedaço de kevlar, ela começa a empurrar essas moléculas tentando separá-las, só que isso é difícil devido à sua consistência e solidez”, explica Richard Sachleben, um dos maiores especialistas norte-americanos em química. Outras características importantes são que o kevlar é leve e cinco vezes mais forte que o aço.

Moléculas de kevlar são altamente resistentes

Mas se o kevlar é tão resistente, por que não usá-lo na construção civil ou na indústria automotiva? Bem, acontece que, apesar de ser muito resistente à tração, ele não é tão eficaz para a compressão, por isso o seu uso não serve para tais finalidades. Mesmo assim, além de armaduras e capacetes, o kevlar é usado em celulares, cintos de mineração, cabos de fibra ótica, artigos esportivos e trajes espaciais.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.