(Fonte da imagem: Reprodução/DailyMail)

As ilhas de Galápagos — famosas pela visita de Charles Darwin, em 1835 — abrigam um tipo de iguana marinha incrível. O lagarto é a única espécie da sua família que consegue ficar embaixo da água por até meia hora e em profundidades de quase 14 metros.

A aparência do animal assustou Darwin, pois o lagarto tem quase um metro de comprimento e apresenta uma coloração entre a cinza e a azul, com membros estranhamente adaptados para o nado. Além disso, o réptil usa a sua capacidade de mergulhar para comer algas submersas — e não para caçar, como é de costume.

Na primeira vez que a espécie foi descrita, não era possível coletar tantas informações e nem observar o seu comportamento marinho, pois não havia tecnologia o suficiente para tanto. Agora, essa situação já é realidade, tanto que o fotógrafo Howard Hall precisou somente de paciência e uma câmera fotográfica aquática para registrar o animal.

Fonte: DailyMail