Você tem medo de cobras? Esta descoberta as torna ainda mais assustadoras
212
Compartilhamentos

Você tem medo de cobras? Esta descoberta as torna ainda mais assustadoras

Último Vídeo

Quando pensamos em cobras capturando suas presas, o comum é imaginar víboras solitárias aguardando a aproximação de algum bichinho desavisado, não é mesmo? Pois se você morre de medo de cobras e encontra certo consolo em acreditar que esses répteis preferem caçar sozinhos, temos más notícias.

De acordo com Bryan Nelson, do site Mother Nature Network, cientistas da Universidade do Tennessee documentaram um comportamento bastante estranho em cobras. Eles viram os animais se organizarem em grupos e lançar um ataque coordenado para caçar e capturar suas presas — e acreditam que esse tipo de ação pode ser muito mais comum do que se pensa.

Time de caça

Segundo Bryan, os cientistas observaram esse curioso comportamento durante uma viagem ao Parque Nacional Desembarco del Granma, em Cuba, para estudar como uma espécie de boa-cubana — a Chilabothrus angulifer — fazia para caçar o morcego-frutífero-da-jamaica (Artibeus jamaicensis) em cavernas. Os pesquisadores sabiam que essas cobras capturavam os morcegos em pleno voo, enquanto eles entram e saem de seus “lares”.

Chilabothrus angulifer

Apesar de os cientistas saberem que as boas capturavam esses morcegos — geralmente em ações solitárias —, eles perceberam que sempre que as cobras caçavam na mesma caverna, elas pareciam escolher determinadas posições, como se estivessem planejando um ataque coordenado. O mais surpreendente é que, segundo os pesquisadores, as formações que as serpentes adotaram tornavam a captura dos morcegos mais fácil e eficiente.

Tudo bem que esse comportamento foi observado entre as cobras de Cuba, mas os cientistas acreditam que a “caça em equipe” pode ser comum em outras espécies também. Conforme explicaram, das mais de 3,6 mil espécies de serpentes que existem no mundo, bem poucas delas foram vistas caçando na natureza. Isso significa que pode se tratar de uma característica habitual que simplesmente não foi documentada ainda pela Ciência.

Para tirar a prova, os cientistas terão que observar outras espécies de cobra pelo planeta e ver se esse comportamento é algo universal mesmo ou não. Já quem morre de medo desses répteis tem um motivo a mais para respeitar esses animais. Afinal, segundo brincou Bryan, não custa torcer para que não se trate de um novo traço evolutivo que, no futuro, leve as cobras a organizarem um ataque contra os humanos — ao melhor estilo “Planeta das Serpentes”.

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.