First! Este pode ser o primeiro pênis ereto de que se tem registro
539
Compartilhamentos

First! Este pode ser o primeiro pênis ereto de que se tem registro

Último Vídeo

Qual seria a sua sensação se você encontrasse um pênis ereto de 99 milhões de anos atrás? Bem, é exatamente isso o que um grupo de pesquisadores que estavam trabalhando em Myanmar devem estar sentindo após descobrir o que provavelmente é o pênis preservado ereto mais antigo do mundo, ou pelo menos de que se tem registro na História até agora.

O membro sexual masculino pertence a um tipo de opilião, espécie de aracnídeo que possui poucos milímetros e longas pernas. Ao encontrar o espécime fossilizado, os cientistas descobriram que havia algo a mais do que suas simples patas em destaque. Logo perceberam que se tratava do “dito cujo” em uma descoberta reveladora.

A ciência pouco sabe sobre o animal em questão, e esse fóssil pode contribuir para estudos mais aprofundados sobre a espécie e seu pênis. Os tipos de animais mais próximos a esses são os escorpiões e as aranhas, no entanto, eles não possuem qualquer membro extra e realizam a fecundação por meio de patas modificadas. Isso fez com que a espécie descoberta fosse classificada em uma família única de aracnídeos, chamada Halitherses grimaldii.

Segundo uma publicação do site Gizmodo, todos esses animais existem há mais de 400 milhões de anos e os pesquisadores têm muitas dificuldades para diferenciá-los. Porém, por meio da observação do pênis e seu formato, com a cabeça moldada em forma de coração e ponta torcida, foi possível constatar a diferença dessa para outras espécies.

Os pesquisadores ressaltaram a importância da descoberta. “Esse é o primeiro registro de um órgão copulador masculino preservado em âmbar (resina fóssil semitransparente) e é mais importante ainda pela época em que foi formado”, afirmaram os cientistas no estudo publicado pelo jornal científico Science of Nature.

A pergunta que não quer calar

De qualquer forma, ainda resta um mistério que causa dúvida nos cientistas e que provavelmente nunca será desvendado. A pergunta é: como o animal acabou fossilizado com o membro rígido? Há duas hipóteses que procuram explicar esse fato inusitado.

A primeira é que o bicho, que morreu em claro estado de excitação e que certamente estava nos arredores de uma fêmea, caiu na resina bem no momento em que o membro estava ereto. Já outra linha de pensamento sugere que, em meio às suas “atividades diárias”, o animal se envolveu na resina de árvores e, ao lutar para se desprender, a pressão sanguínea aumentou e forçou o membro para fora de maneira acidental, o mantendo ereto.

Você já ouviu falar do bicho que acabou fossilizado com o pênis ereto? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.