(Fonte da imagem: Reprodução/DailyMail)

Pesquisadores encontraram potes chineses de barro cozido com cerca de 20 mil anos de idade, no sul da província de Jiangxi. Apesar de parecer um fato sem importância, esses objetos podem mudar muito do que se considera ser certo sobre a evolução da sociedade humana. O motivo? A época de produção deles.

Os cientistas acreditam que a vida nômade deixou de ser praticada há 10 mil anos, fazendo da atividade de cozinhar um hábito. No entanto, os potes encontrados têm o dobro desse tempo e contam com sinais de que foram usados para cozer alimentos, levando o início dessa prática para a última Era do Gelo.

Por esses motivos, a equipe de pesquisadores — contando com especialistas da Universidade de Harvard e Boston — quer descobrir como eles foram “fabricados” e qual o motivo que levou os antigos habitantes da região a isso. Desse modo, pode-se entender melhor como se deu evolução da sociedade, principalmente naquela região.

Contudo, é necessário que a idade seja datada com mais precisão, pois só assim os estudos vão poder avançar ainda mais.

Fonte: DailyMail