(Fonte da imagem: Reprodução/Discovery News)

De acordo com o site Discovery News, um grupo de pesquisadores italianos parece ter encontrado uma das mais antigas evidências do trabalho de dentistas pré-históricos da Europa, ao descobrir uma espécie de obturação em um dente de 6.500 anos.

O canino, encontrado há 100 anos em uma caverna na Eslovênia, apresenta uma espécie de curativo feito de cera de abelha que, conforme acreditam os pesquisadores, foi aplicado ao dente como forma de aliviar a dor causada por uma fratura vertical.

Curativo

Os pesquisadores descobriram a “obturação” por acaso, quando decidiram utilizar um maxilar fossilizado para testar um novo equipamento de raios x. Segundo as análises, o dente provavelmente pertenceu a um indivíduo de 24 a 30 anos de idade, e a cera foi aplicada próximo ao seu falecimento, embora os cientistas não saibam dizer se o tratamento ocorreu antes ou depois da morte, como parte de algum ritual fúnebre.

Conforme explicaram os pesquisadores, o curativo feito com cera de abelha provavelmente é o mais antigo exemplo de uma obturação realizada como tratamento paliativo já encontrado até o momento.

Fonte: Discovery News