E a Torre de Pisa, cai ou não cai?
16
Compartilhamentos

E a Torre de Pisa, cai ou não cai?

Último Vídeo

A Torre de Pisa, na Itália, sem dúvidas se encontra entre as construções mais conhecidas do mundo. Ela, como você sabe, há séculos parecer estar perigosamente inclinada e prestes a desabar — no entanto, lá está a torre, firme e forte, desafiando a gravidade e resistindo à passagem do tempo. Mas, e aí, ela vai finalmente cair um dia ou não vai?

A construção da Torre de Pisa foi iniciada em agosto de 1173 e teve que ser interrompida inúmeras vezes por conta de guerras, falta de dinheiro e, claro, porque ela começou a se inclinar para o sul — obrigando os engenheiros a encontrarem soluções para tentar corrigir o problema. A obra foi finalmente concluída em meados do século 14, e foi graças a essas pausas todas que a torre não desabou durante ou nos anos seguintes à sua edificação.

Sucessão de erros

Caso você não saiba, a Torre de Pisa se encontra anexa a uma catedral — a Campo dei Miracoli — e, na verdade, é um campanário que faz parte de um complexo que ainda conta com um batistério e um cemitério. A torre soma 55,86 metros de altura na face mais baixa e 56,70 na mais alta, e até hoje existe um debate sobre a real identidade dos arquitetos responsáveis pelo projeto.

Campanário próximo à catedral e ao batistério

De qualquer forma, os historiadores acreditam que Bonanno Pisano e Gherardo di Gherardo tenham sido responsáveis pela primeira fase da construção, Giovanni di Simone e Giovanni Pisano pela segunda, e Tommaso Pisano pela finalização da obra. Mas, o que deu errado, afinal?

A torre começou a se inclinar para um dos lados em 1178, ou seja, cinco anos após o início das obras, quando os construtores chegaram ao terceiro de seus oito pavimentos. O problema foi ocasionado pelo solo malconsolidado e instável onde ela foi edificada, assim como por falhas na sua fundação — e durante os anos seguintes ficou evidente que a estrutura não só se encontrava inclinada, como estava “caindo” a um ritmo entre 1 e 2 milímetros por ano.

A solução encontrada só piorou o problema

Diante da possibilidade de ver sua obra desmoronando, a solução encontrada pelos arquitetos responsáveis pela construção foi aumentar a altura dos arcos e das colunas dos pavimentos superiores no lado para o qual a torre estava se inclinando — e diminuir a altura dos pavimentos na face contrária — de forma a compensar o ângulo para o qual a torre estava caindo.

Aliás, é por isso que, se você olhar para a Torre de Pisa com atenção, vai notar que ela tem um ligeiro formato de banana! Acontece que, além de a artimanha não funcionar, ela só piorou as coisas e, ao longo dos 800 anos seguintes, uma série de projetos de retificação mal-elaborados acabou contribuindo para que a torre se inclinasse ainda mais.

Retificações

Então, em 1990, ela alcançou seu ângulo mais agudo, 5,5 graus para o sul, e foi fechada para o público. Na verdade, inúmeros cálculos e simulações haviam apontado que a torre deveria ter entrado em colapso ao alcançar os 5,44 graus — mas, por sorte, a estrutura aguentou tempo suficiente para que os engenheiros encontrassem uma forma de estabilizar a edificação.

Ela não entrou em colapso por pouco!

A equipe removeu os sinos do campanário para diminuir o peso da torre, e a estrutura foi ancorada por meio de cabos posicionados ao redor do terceiro pavimento e presos ao solo. Além disso, os peritos colocaram lingotes de chumbo — pesando 900 toneladas no total — na lateral norte como contrapeso e, depois, removeram quase 40 metros cúbicos de terra sob a construção e começaram a “puxar” a torre levemente para um ângulo mais seguro.

Aliás, durante os trabalhos, os peritos finalmente desvendaram a causa exata de a torre ter se inclinado. Ademais de ser construída sobre uma fundação inadequada — de apenas 3 metros de espessura — e em solo pouco consolidado, a edificação se encontra em cima de uma camada freática cujo nível varia durante as estações chuvosas, fazendo com que ocorra uma elevação no lado norte da torre e, consequentemente, sua inclinação para o lado sul.

Mistério solucionado e problema resolvido — de momento!

Por fim, em 2001 — e após a remoção de quase 80 toneladas de terra — os engenheiros responsáveis pela restauração da edificação declararam a Torre de Pisa estabilizada e garantiram que ela deve resistir, ainda que inclinada, por pelo menos outros 200 anos. Os peritos também instalaram um sistema de drenagem para eliminar o problema com a variação do nível freático e, desde 2009, não foi detectado nenhum movimento na torre.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.