NASA anuncia que lua de Saturno poderia abrigar formas de vida
860
Compartilhamentos

NASA anuncia que lua de Saturno poderia abrigar formas de vida

Último Vídeo

Já faz algum tempo que a NASA aposta que algumas luas que existem no nosso Sistema Solar poderiam oferecer condições propícias para abrigar organismos extraterrestres. Pois a agência espacial anunciou hoje que Enceladus, uma das luas de Saturno, apresenta a maior parte dos ingredientes indispensáveis para o surgimento da vida como conhecemos: água, a química adequada e fontes de energia necessárias para a sobrevivência de seres vivos.

Jatos de vapor detectados saindo da superfície de Enceladus

De acordo com a NASA, já faz algum tempo que os cientistas suspeitam que o pequeno satélite conta com um oceano líquido que cobre toda a sua superfície — e que fica protegido sob uma camada de gelo. No entanto, durante uma de suas órbitas ao redor de Enceladus, a sonda espacial Cassini (fortuitamente) passou através de um imenso jato de vapor de água lançada ao espaço e realizou uma série de leituras. Os resultados foram enviados à Terra e revelaram que o material continha diversas partículas e H2, isto é, hidrogênio molecular.

Ambiente promissor

Os cientistas acreditam que o H2 seja resultado de reações hidrotermais entre rochas quentes e a água que se encontra sob a camada de gelo da superfície. Segundo explicaram, aqui no nosso planeta, é exatamente esse processo que fornece energia aos ecossistemas que se formam nas proximidades de fontes hidrotermais. Por aqui, os organismos que se desenvolvem nesses locais consomem o hidrogênio como alimento e liberam o metano. E adivinhe só: os pesquisadores também detectaram metano em Enceladus!

Possível estrutura do satélite

E nós comentamos que a Cassini havia identificado diversas partículas além do H2, certo? No jato lançado pela superfície de Enceladus, a sonda detectou água, gelo, silicatos, sais e grandes quantidades de dióxido de carbono. Tomando a Terra como referência mais uma vez, o hidrogênio molecular e o CO2 são fundamentais para que um processo chamado metagênese — que consiste em uma reação que permite que micróbios possam sobreviver em ambientes subterrâneos sem luz — possa acontecer.

Vale a pena enviar uma missão espacial até lá para averiguar

É importante destacar que os cientistas deixaram bem claro que ninguém está afirmando que qualquer forma de vida foi descoberta na pequena lua. Além disso, a grande quantidade de H2 detectada em Enceladus poderia, inclusive, indicar que existem poucos organismos — ou nenhum — consumindo o hidrogênio disponível. Por outro lado, os pesquisadores acreditam que o satélite é, de longe, o melhor candidato identificado até agora no Sistema Solar para abrigar seres vivos, portanto vale a pena organizar uma missão espacial para ver se encontramos criaturinhas microscópicas vivendo por lá.

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.