(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

De acordo com uma notícia publicada pelo site WIRED, a mesma tecnologia empregada em diversos aeroportos, que utiliza câmeras termais para identificar passageiros com febre — e evitar que doenças se espalhem pelo mundo —, poderá ser empregada para detectar pessoas embriagadas em locais públicos.

Segundo a publicação, a novidade foi apresentada por dois pesquisadores gregos, que desenvolveram um algoritmo que reconhece o estado de embriaguez de uma pessoa através do mapeamento da variação de temperatura presente em alguns pontos específicos do rosto.

Está na cara

Os cientistas explicaram que, quando alguém se encontra inebriado, algumas áreas do rosto ficam mais aquecidas, como o nariz, por exemplo, enquanto outras se tornam mais frias, como é o caso da testa. Assim, os pesquisadores sugerem a criação de uma base de dados que permita a comparação de imagens obtidas de pessoas sóbrias e embriagadas, embora a simples análise do mapeamento facial seja suficiente para apontar quem bebeu mais da conta.

A novidade seria incrivelmente útil para os policiais incumbidos de monitorar o trânsito em determinadas áreas ou períodos festivos, já que a nova tecnologia dispensa o uso do bafômetro e pode ser aplicada para identificar bêbados em meio a multidões sem que essas pessoas sequer se deem conta.

Fontes: IEEXplore, WIRED e Inovação Tecnológica