Neknominate: a moda alcoólica do Facebook que está fazendo vítimas
4.638
Compartilhamentos

Neknominate: a moda alcoólica do Facebook que está fazendo vítimas

Último Vídeo

Com o objetivo de superar os amigos, muitos jovens na Austrália, no Reino Unido e nos Estados Unidos estão aderindo ao “neknominate”. O nome do jogo é uma referência ao fato dos jovens beberem grandes quantidades de álcool e depois nomearam amigos para fazerem o mesmo. Aqueles que se recusam a cumprir o desafio são ridicularizados nas redes sociais.

O passatempo mais do que perigoso surgiu na Austrália, mas em pouco tempo reuniu adeptos no Reino Unido e nos Estados Unidos. Acredita-se que o jogo seja o principal motivo da morte de cinco jovens com menos de 30 anos.

Bradley Eames morreu depois de ingerir quase um litro de gim.Fonte da imagem: Reprodução/The Mirror

Os vídeos estão espalhados pelas redes sociais e mostram jovens bebendo quantidades absurdas de álcool em pouco tempo enquanto realizam um feito inusitado. Um dos vídeos mostra uma garota de maiô em um restaurante de fast food dando goladas em uma cerveja. Outro mostra uma jovem bebendo em cima de um cavalo dentro de uma loja. Ainda, um garoto mistura bebidas com um rato morto e uma outra dupla bebe absinto com molho de pimenta.

(Se você quiser saber mais, a rede ABC fez uma breve matéria em inglês com os principais casos de neknominate que você pode conferir aqui.)

As vítimas da brincadeira

Isaac Richardson faleceu depois de consumir uma mistura de bebidas alcoólicas. Fonte da imagem: Reprodução/The Mirror

Por mais que os jovens pareçam se divertir cumprindo seus desafios, eles estão, na verdade, colocando sua vida em risco. Bradley Eames, um britânico de 20 anos, morreu quatro dias depois de postar seu vídeo de neknominate na internet. O jogador de rugby disse que se sentiu mal depois de tomar quase um litro de gim.

Outro britânico, Isaac Richardson, morreu depois de ingerir um coquetel de vinho, whisky, vodca e cerveja. Já o irlandês Jonny Byrne, de 19 anos, consumiu bebidas alcoólicas e depois se jogou em um rio. Mas, infelizmente, eles não foram os únicos a se envolver na suposta brincadeira.

Em entrevista ao The Mirror, o porta-voz da Kaleidoscope, instituição que lida com problemas relacionados ao álcool, informa que a quantidade de álcool que esses jovens ingerem é gigantesca: “O corpo precisa de cerca de uma hora para processar cada dose de álcool, então se forem 37 doses, será preciso de 37 horas para que seja metabolizado e deixe o organismo. As normas governamentais informam que o consumo médio para um homem adulto é de 21 doses por semana. Aqui as pessoas estão consumindo mais do que isso em um ou dois minutos. Elas estão sobrecarregando seus organismos”, explica o especialista.

O papel das redes sociais

Jonny Byrne foi mais uma vítima do neknominate. Fonte da imagem: Reprodução/The Mirror

Desde o aumento dos casos de neknominate, as autoridades responsáveis estão pedindo que as escolas conscientizem ainda mais os adolescentes sobre os riscos do abuso de álcool. Alguns pais estão pedindo que sites, como o Facebook, tirem os vídeos do jogo do ar.

Em uma nota, o Facebook informou que mesmo que o conteúdo possa ser controverso e ofensivo, ele não quebra necessariamente as regras da rede social. Já o Twitter não comentou sobre o caso. Em uma tentativa de transformar a tendência em algo positivo, foi criada a página Neknominate (que já conta com mais de 36 mil likes), onde os participantes são convidados a cumprir desafios divertidos ou fazer uma boa ação – algo que certamente não coloca em risco a vida de ninguém.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.