De acordo com o The Telegraph, um político japonês foi proibido de atender às reuniões do conselho municipal por se recusar a tirar a sua máscara de “luchador” mexicano. Segundo a publicação, os demais conselheiros da cidade de Oita, localizada no sul do Japão, acreditam que não seja apropriado que um membro da assembleia esconda a sua identidade.

Conhecido pelo nome de Skull Reaper A-ji, o político de 44 anos recebeu um total de 2.828 votos, e sua plataforma eleitoral está baseada na reforma educacional e na melhoria dos locais voltados ao bem-estar social. A máscara é sua marca registrada, e o político acredita que o acessório facilita o diálogo com seus eleitores.

A decisão dos demais membros do conselho foi baseada em uma regra que proíbe o uso de itens como chapéus durante as assembleias, por exemplo, e eles entendem que a máscara de lutador entra nessa categoria. Contudo, Skull Reaper A-ji se recusa a deixar de usar o acessório, pois sem ele o político afirma que é uma pessoa completamente diferente.