Veja alguns efeitos especiais insanos que não foram gerados por computador
287
Compartilhamentos

Veja alguns efeitos especiais insanos que não foram gerados por computador

Último Vídeo

Hoje em dia, quando assistimos a filmes repletos de efeitos especiais ou com sequências de ação delirantes, logo imaginamos que boa parte das cenas foram geradas por computador, não é mesmo? Entretanto, alguns diretores ainda preferem dispensar as máquinas e usar a boa e velha “magia” de Hollywood, empregando dublês e colocando seus atores para trabalhar duro por seus cachês — e destruindo os cenários para valer.

Assim, surpreendentemente, várias cenas famosas que vimos em filmes como “007 – Operação Skyfall”, “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge” e “Interestelar”, por incrível que pareça, não foram geradas por computador, mas criadas por equipes de efeitos especiais incrivelmente talentosas — e insanas. Confira alguns exemplos a seguir:

1 – O Espetacular Homem-Aranha

Enquanto nos filmes anteriores estrelados por Tobey Maguire as cenas nas quais o herói aparece usando o poder de sua teia foram quase todas geradas por computador, no longa “O Espetacular Homem-Aranha” o diretor resolveu fazer um dublê — e, algumas vezes, até mesmo Andrew Garfield — se balançar de um lado a outro do cenário pendurado por um cabo de aço. E você se lembra da cena que Peter Parker que está aprendendo a usar seus poderes? Veja:

Mas, voltando aos filmes com Tobey Maguire... Sabe aquela cena na cafeteria na qual Peter Parker consegue pegar toda a comida de Mary Jane com a bandeja? Pois o que vimos na tela não foi gerado por computador! Na verdade, a mão de Tobey foi colada à bandeja que, por sua vez, foi coberta com uma substância grudenta para que os alimentos não deslizassem. E Maguire teve que repetir a mesma tomada 156 vezes até que ela ficasse perfeita.

2 – Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Você se lembra logo no início de “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge” da cena na qual Bane e sua gangue sequestra e destrói um avião da CIA? Caso você não se recorde, confira o trecho novamente a seguir:

Boa parte do que você acabou de ver nessa sequência não foi gerado por computador! O C-130 usado pelos homens de Bane é real, e Christopher Nolan — que, por sinal também dirigiu Interestelar — decidiu “jogar” um punhado de dublês em um pedaço de fuselagem, içar todo mundo com um helicóptero e derrubar os destroços. Já as cenas com os atores foram rodadas em uma fuselagem móvel em estúdio, e toda a sequência levou 2 dias para ser gravada.

3 – Interestelar

Se você assistiu ao filme “Interestelar”, deve ter ficado impressionado com vários dos efeitos especiais do longa. Diversos deles, surpreendentemente, não foram gerados por computador, como foi o caso das cenas nas quais Cooper, interpretado por Matthew McConaughey, atravessa um buraco de minhoca e se vê envolto no tecido espaço-tempo ou, ainda, quando os astronautas visitam aquele planeta coberto por um oceano raso.

As cenas de McConaughey no buraco de minhoca foram gravadas em um cenário de três andares coberto com imagens impressas em alta resolução e projeções, e as do planeta estranho foram filmadas na Islândia, sobre um glaciar derretido. Além disso, uma nave com mais de 15 metros foi construída e posta para “voar” com um guindaste sobre as águas.

E você se lembra dos robôs TARS e CASE? Eles, na verdade, eram espécies de marionetes hidráulicas, e os atores que davam voz às máquinas muitas vezes ficavam escondidos atrás dos modelos enquanto diziam suas falas. Apenas algumas cenas foram corrigidas por computador. E as tempestades de areia então? Todas produzidas com ventiladores gigantes, por que, afinal, como é que os atores iam transmitir a sensação de estar engolindo terra com realismo?

4 – Thor: O Mundo Sombrio

Se você pensava que “Thor: O Mundo Sombrio” foi praticamente rodado em um computador, saiba que você está equivocado. Sabe aquela cena na qual Jane e seus colegas descobrem que alguns fenômenos bizarros estão acontecendo e se deparam com um caminhão inteiro levitando? Então... a equipe de efeitos especiais usou um braço hidráulico gigante que atravessava o veículo e o fazia girar feito um desses frangos assados de padaria.

Aliás, muitas outras cenas envolvendo veículos sendo destruídos também foram criadas longe dos computadores, assim como várias das sequências de batalha naquelas terras desoladas, que não foram rodadas com aqueles telões verdes de fundo, mas sim na Islândia — de novo!

5 – 007 – Operação Skyfall

Os filmes de James Bond são famosos pelas cenas de ação intensas, e a grande maioria delas não é gerada por computador não! Isso significa que muita coisa que você viu em “007 – Operação Skyfall” foi criada como se fazia antigamente, ou seja, com dublês pra lá de corajosos — e atores sem muito amor à vida! — e muitas explosões e destruição. A sequência a seguir, por exemplo, foi gravada com um trem que realmente atravessou uma parede:

E sabe aquela cena na qual James Bond e outro cara quase se matam em cima de um trem em movimento? Pois Daniel Craig — sim, o ator principal! — foi posto sobre o veículo para brigar com seu oponente, e ambos só contaram com meros cabinhos de aço como segurança. Além disso, quando 007 pula para dentro do trem através de um buracão, ajeita as mangas e continua sua perseguição ao vilão, ali também foi Craig fazendo a cena, e não um dublê.

Bônus

No Limite do Amanhã

É uma pena que o filme “No Limite do Amanhã” — dirigido por Doug Liman e lançado em maio de 2014 — não foi um tremendo sucesso de bilheteria, já que o elenco quase deu a vida por ele. Literalmente! Você não acredita? Então dê uma olhadinha no vídeo abaixo, que traz uma compilação das cenas dos bastidores nas quais podemos ver os atores principais e extras fugindo de labaredas, escapando de explosões e voando pelos ares. Confira:

E você já deve ter ouvido falar sobre Tom Cruise e o fato de o ator gostar de gravar as cenas de ação ele mesmo — sem a ajuda de dublês. Pois “No Limite do Amanhã” não foi diferente e, apesar de Cruise estar relativamente protegido pela armadura que seu personagem usava (e que pesava entre 40 e 55 quilos, aproximadamente), ele realmente fez boa parte das sequencias, e quase bateu as botas quando caiu de um carro em movimento.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.