88
Compartilhamentos

Com sementes de mais de 800 anos, alunos revivem planta extinta

Não é nada incomum esbarrar com um lindo jardim por aí. Além de toda a beleza, alguns deles podem trazer boas notícias. Em uma Universidade em Winnipeg, Canadá, os alunos conseguiram plantar um tipo de abóbora que estava extinto havia centenas de anos.

Tudo começou quando, em uma escavação arqueológica, foi descoberto um pequeno vaso de barro, estimado em 800 anos de idade. Dentro dele, os arqueólogos encontraram sementes preservadas de uma abóbora muito antiga.

Os alunos da Universidade Canadense de Mennonite conseguiram plantar as sementes, que cresceram com sucesso. Agora, eles querem pegar as sementes da planta que brotou e plantar novas mudas, revertendo a extinção. Graças a um ancestral indígena, que colocou as sementes em um vaso há centenas de anos, essa espécie de abóbora não ficará perdida na História. 

O coordenador do Jardim de Aprendizagem, em Winnipeg, vê neste feito muito mais que uma vitória da Ciência: "Este fruto é representante de uma tribo, de uma grande comunidade onde todos tinham um lar e comida, sendo isso um direito de cidadania", disse Etkin.

As frutas e verduras a que temos acesso em supermercados, por exemplo, são apenas uma fração da grande variedade que existe. Por isso, esta descoberta levanta a importância da preservação e gestão das sementes, visando garantir a sobrevivência de diferentes espécies por todo o mundo.

Ao menos nos últimos 100 anos, houve uma grande diminuição na variedade de produtos cultivados, já que os produtores preferem se dedicar às espécies que têm um rendimento elevado e são capazes de viajar por longas distâncias. Com isso, descobriu-se que estamos perto de perder tantas variedades de plantas que muitas pessoas estão dedicando seu trabalho para trazer de volta aquelas que muitos podem ter esquecido. 

Com a criação de bancos de sementes, espécies estão sendo salvas da extinção, e as próximas gerações poderão conhecer frutos e legumes como este milho colorido:

Sim, este milho impressionante, multicolorido, é real e comestível! Ele é resultado de mais um trabalho de alguém que usou seu tempo para salvar sementes ao longo das gerações. A “Glass Gem” é uma variedade muito antiga de milho, possuindo sementes com uma diversidade deslumbrante de cores. 

Você comeria um milho colorido? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.