(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com um artigo publicado pela NYMag, um grupo de pesquisadores da Universidade de Berkeley decidiu investigar como ter dinheiro — muito dinheiro — afeta o nosso comportamento com relação aos demais.

Os pesquisadores decidiram transformar algumas pessoas comuns em indivíduos temporariamente poderosos em um ambiente controlado enquanto avaliavam seus comportamentos. E, para isso, os cientistas utilizaram uma versão “injusta” do jogo Banco Imobiliário, na qual diferentes quantidades de dinheiro e posses foram distribuídos aos participantes.

Banco imobiliário injusto

Segundo os pesquisadores, ao serem colocados nessa situação, os participantes espelham o comportamento de pessoas que, na vida real, são mais poderosas, mais privilegiadas e contam com maior status social. Durante o jogo, o participante “mais rico” começou a apresentar diversas mudanças de comportamento, tornando-se cada vez mais frio, autoconfiante e egoísta, assim como menos ético e empático.

De acordo com Paul Piff, responsável por um dos experimentos, o dinheiro não tem o poder de transformar as pessoas em algo diferente. Entretanto, os indivíduos que possuem grandes quantidades dele têm mais tendência a adotar um determinado comportamento, priorizando seus interesses pessoais sobre os dos demais.

Os resultados de um ano observando partidas desiguais do jogo Banco Imobiliário ainda não foram divulgados, mas, de acordo com os psicólogos, até o momento, tudo parece indicar que os mais ricos são também os menos generosos.

Fonte: NYMag