De acordo com uma pesquisa realizada por psicólogos, homens e mulheres podem ser muito diferentes fisicamente e ter interesses e comportamentos variados, mas o que se passa na cabeça de ambos os gêneros é bastante parecido.

Bobbi Carothers, analista de dados do Centro para Ciência e Sistema de Saúde Pública da Universidade de Washington, e Harry Reis, professor de psicologia da Universidade de Rochester, analisaram os dados de 13 estudos sobre as diferenças entre os sexos nas últimas décadas — conteúdo que inclui o monitoramento de mais de 13 mil voluntários, a maioria deles estudantes universitários, mas que também apresentava a observação de adolescentes e adultos maduros.

O que você prefere?

A dupla usou como parâmetros de análise 122 preferências das pessoas para gastar o seu tempo livre. Por exemplo, você prefere jogar golfe ou escrever um diário? Tomar banho ou lutar boxe? Com base nas respostas dos participantes, os pesquisadores chegaram ao que eles chamam de os Cinco Grandes Traços Psicológicos: extroversão (sociabilidade e entusiasmo), amabilidade, consciência, estabilidade emocional e intelecto.

Fonte da imagem: Reprodução/iStock

Diferente de indicadores de força física, que mostram uma enorme diferença entre homens e mulheres, a variação dessas características psicológicas não apresentou médias suficientemente grandes para classificar se um determinado grupo do universo estudado era do gênero masculino ou feminino.

Parecemos diferentes, mas somos iguais

"Muitas pessoas agem como se os homens e as mulheres fossem espécies diferentes. A mensagem para mim é que essas qualidades psicológicas não pertencem a um sexo, essas são as diferenças humanas e qualquer indivíduo pode ter mais ou menos do que qualquer um deles", comentou Reis.

Esse estudo vai de encontro ao conteúdo do best-seller “Homens São de Marte, Mulheres São de Vênus”, o que deu a ideia para os pesquisadores de criar um título irreverente para a pesquisa científica: “Homens e Mulheres são da Terra”, a qual foi publicada recentemente no Journal of Personality and Social Psychology.