Você sabe a diferença entre um sorriso sincero e um falso?
424
Compartilhamentos

Você sabe a diferença entre um sorriso sincero e um falso?

Último Vídeo

Bom, o que não falta em nosso corpo são músculos e ligações, em que diversos deles são responsáveis pela produção de um sorriso. Em sua maioria, são músculos que se encontram na região da boca, mas existem também aqueles que levantam o lábio superior, contraem os olhos, entre outros efeitos faciais. Afinal, quem é que não gosta de receber um belo sorriso, não é verdade?

Nós, reles mortais humanos, sorrimos para uma série de emoções diferentes: para esconder o nosso desconforto, reagir à dor, tristeza ou desgosto, e às vezes até mesmo para mostrar que estamos tristes.

De acordo com alguns cientistas de plantão, existe apenas um tipo de sorriso que é usado para transmitir felicidade, chamado de “sorriso de Duchenne”, em homenagem ao cientista francês Guillaume Duchenne, que fez a primeira pesquisa séria (embora bastante questionável) sobre o assunto.

Os testes de Duchenne

Visionário e muitas vezes tachado como louco, Guillaume Duchenne revelou seus testes sobre sorrisos falsos e verdadeiros através da aplicação de choques leves em algumas regiões da face humana, estimulando os músculos e observando as expressões faciais que aconteciam durantes os testes realizados.

Depois de pouco tempo, ele concluiu que, ao contrair e esticar os lábios para sorrir, o músculo zigomático maior traciona o canto da boca em direção às orelhas, fazendo com que a boca tome o formato de “U” — isso acontece com a maioria das pessoas. Além disso, o movimento de um conjunto de músculos que estão perto dos olhos (orbicularis oris) causa o surgimento de rugas dinâmicas e estáticas — “pés de galinha” —, como mostra as duas fotos abaixo.

Para você ter ideia, Duchenne finalizou estes estudos em 1862 e foi muito contestado por outros cientistas e especialistas, fazendo com que sua teoria sobre o sorriso só fosse realmente validada na década de 70.

Falso X verdadeiro

Sorrir para demonstrar alegria, satisfação ou felicidade é um hábito comum e faz parte do nosso dia a dia, assim como receber sorrisos. O que nem sempre a galera pensa é se aquele gesto foi espontâneo ou não.

Afinal, como fazer para reconhecer um sorriso verdadeiro? É simples, bastando você prestar atenção nas dicas seguintes:

  • O músculo traciona o canto da boca em direção às orelhas, fazendo os lábios formarem uma espécie de “U”;
  • Em muitas pessoas, sorriso verdadeiro causa o surgimento de rugas no canto dos olhos, o famoso “pés de galinha”;
  • Muitos músculos do rosto funcionam como levantadores do lábio superior, das bochechas e favorecem a contração do nariz, o que também provoca rugas na região;
  • Rugas abaixo das pálpebras inferiores também é sinal de um sorriso verdadeiro;
  • Os olhos tendem a fechar levemente, mas ficam entreabertos enquanto as bochechas se levantam e as sobrancelhas se abaixam. Tudo praticamente ao mesmo tempo, em perfeita sintonia com a verdade!

A) Sorriso falso B) Sorriso verdadeiro

Com a palavra, Sérgio Senna Pires, doutor em psicologia e especialista em linguagem corporal: “Se você souber o que procurar no rosto de quem sorri e treinar um pouco, vai reconhecer um sorriso falso com razoável facilidade”.

Ganhei um sorriso falso, o que fazer?

Não tenha preconceitos nem julgamentos com aquelas pessoas que são craques em andar com um sorriso falso na cara, pois um sorriso que indique os sinais da mentira pode apenas dizer que, naquele momento, a pessoa não gostou muito do que você disse ou fez, mas não deseja revelar esse pensamento.

Chamados de “sorrisos de cortesia”, receber e oferecer este tipo de sorriso faz parte da vida e você não precisa se preocupar muito com isso — eles são muito comuns no trabalho, na faculdade ou em uma reunião com os amigos. Afinal, a cortesia também é uma qualidade importante para desenvolver relacionamentos.

***

E você, leitor, tem recebido mais sorrisos falsos ou verdadeiros? Não deixe de compartilhar sua informação com a gente nos comentários abaixo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.