Quer ver um homem mentir? Então questione sua masculinidade
96
Compartilhamentos

Quer ver um homem mentir? Então questione sua masculinidade

Último Vídeo

A professora de Psicologia da Universidade de Washington, Sapna Cheryan, divulgou recentemente o resultado de uma pesquisa bastante interessante – e um pouco sádica – sobre masculinidade e a relação entre esse orgulho masculino e as mentiras que os homens contam.

Não é de hoje que a masculinidade é valorizada de maneira extremamente rigorosa e, por colocar questões de virilidade em foco, acaba tendo uma importância extraordinária para a maioria dos homens. Aliás, essa pesquisa de Sapna nos comprova algo bastante curioso : em nome da masculinidade, os cuecas chegam a mentir sobre si sem pensar duas vezes.

Por meio de diversos testes de personalidade aplicados a homens universitários com média de 20 anos de idade, a pesquisadora catalogou várias reações masculinas a uma série de situações. O resultado foi bastante nítido: basicamente os cuecas mentem sobre a altura, o número de parceiros sexuais, a capacidade atlética e até a sua “utilidade doméstica”.

Exagerado

Para contar com as respostas sinceras dos participantes, a pesquisa evitou usar a palavra “mentira” e, em vez dela, a escolhida foi “exagero”. Em média, o “exagero” das informações dadas por rapazes cujas masculinidades foram ameaçadas foi de assustadores 77%!

Além disso, esses rapazes tendem a se afastar de coisas e atividades que enxergam como “coisa de mulher”. Ou seja: nada contra jogos de futebol, mas tudo contra tratamentos estéticos, por exemplo. De acordo com a pesquisadora, esses mesmos homens dizem que não gostam de comprar roupas também.

Para incentivar a questão da “masculinidade afetada”, a psicóloga elaborou testes falsos, com resultados falsos que faziam com que os universitários sentissem que tinham deixado “escapar” alguma característica tipicamente masculina.

Os testes

Em um dos testes, os rapazes foram informados de que um aparelho avaliaria o quão firme eram seus apertos de mão – na verdade, o medidor nem funcionava. Na sequência, os voluntários ganharam falsos resultados: alguns receberam uma avaliação positiva; outros, uma negativa. Um terceiro grupo foi informado de que tinha um aperto de mão tipicamente feminino – vixe!

Os testes não pararam por aí. Em outro momento, os rapazes responderam a questões de múltipla escolha, com a finalidade de comparar sua masculinidade com a de outros homens. Nesse sentido, precisaram responder se preferiam dirigir um Honda Civic, um Ford Taurus, um Toyota Camry ou um Volvo C70.

Nesse teste, as perguntas foram feitas de modo que nenhuma resposta fosse obviamente masculinizada. Eles sabiam apenas que a média das respostas era 72 – enquanto um grupo comemorava por ter marcado 73 pontos, outro se desesperava com os míseros 26 pontinhos, sem ao menos saber o que eles significavam.

Pinóquio

A partir dessa pergunta, os rapazes que fizeram 26 pontos começaram a mentir nas questões seguintes. No caso da altura, foi fácil comprovar, afinal os pesquisadores tiveram acesso a formulários dos estudantes e, adivinha só: aqueles que sentiam que sua masculinidade estava afetada mentiam a respeito da própria altura.

Esses mesmos rapazes “exageraram” também em perguntas que questionavam suas habilidades com diversas ferramentas, além, é claro, de terem “exagerado” ao falar sobre seus dotes esportivos e inclusive sobre agressividade – 25% de exagero, nesse caso. Pelo visto masculinidade é realmente uma grande questão para os cuecas, e é mais fácil deixá-los abalados nesse sentido do que nós imaginávamos.

De que outras maneiras você acha que o orgulho masculino pode ser afetado? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.