Bebês que ouvem seus pais discutindo são mais sensíveis ao stress

27/03/2013 às 13:281 min de leitura

Crédito: Thinkstock

Muita gente acha que um bebê não é capaz de perceber a tensão entre as pessoas, mas eles são muito suscetíveis a sofrer com o stress de discussões entre os pais até quando estão dormindo, como mostrou uma nova pesquisa realizada pela Universidade de Oregon, nos Estados Unidos.

De acordo com o estudo divulgado no Daily Mail, os cérebros dos bebês são altamente adaptáveis para permitir que eles desenvolvam reações ao seu ambiente e às experiências. Entretanto, essa sensibilidade nem sempre tem um lado bom, pois os deixam vulneráveis a perceber um estresse extremo, que também pode ser causado por negligência ou abuso por parte dos pais ou cuidadores.

Leia também:

Para a pesquisa, os especialistas utilizaram exames de ressonância magnética para estudar os cérebros de 20 bebês enquanto eles estavam dormindo. No período em que eles repousavam, um scanner mostrava as reações enquanto eles eram expostos ao som de frases faladas em tons de vozes raivosas, levemente irritadas, felizes e normais.

"Mesmo durante o sono, as crianças apresentaram padrões distintos de atividade cerebral, dependendo do tom emocional da voz que apresentamos", disse Alice Graham, uma doutoranda envolvida no estudo.

Os pesquisadores descobriram que as crianças que vivem em casas com conflitos entre os pais apresentaram maior reatividade aos tons muito irritados de voz em áreas do cérebro ligadas ao stress e regulação das emoções. Dessa forma, os resultados mostram que os bebês não são indiferentes aos conflitos parentais e a exposição a eles pode influenciar a forma como as crianças processam as emoções e o stress.

Recentemente, outra pesquisa realizada pela Universidade de Pensilvânia revelou que os bebês também podem ser afetados pelo stress enquanto estão no útero. Os pesquisadores descobriram que uma mulher grávida pode transmitir os efeitos danosos do stress para o feto através da placenta, sendo que o impacto é sentido por uma proteína que afeta o desenvolvimento do cérebro de meninos e meninas de forma diferente.

Fonte
Imagem

Últimas novidades em Saúde/bem-estar

NOSSOS SITES

  • TecMundo
  • TecMundo
  • TecMundo
  • TecMundo
  • Logo Mega Curioso
  • Logo Baixaki
  • Logo Click Jogos
  • Logo TecMundo

Pesquisas anteriores: