Você sofre da “síndrome pré-segunda-feira”? Aprenda a melhorar o seu astral
249
Compartilhamentos

Você sofre da “síndrome pré-segunda-feira”? Aprenda a melhorar o seu astral

Último Vídeo

Quem nunca sentiu aquela tristeza no domingo à noite por saber que o final de semana está acabando e no dia seguinte será segunda-feira? Essa sensação de desânimo afeta quase todo mundo e, em alguns casos, pode inclusive ser bastante severa. Mas, de acordo com Gwen Moran, do portal Fast Company, por sorte, existem algumas coisinhas que podemos fazer para minimizar o sofrimento.

Segundo Gwen, um estudo realizado nos EUA apontou que mais de 75% dos trabalhadores norte-americanos sofrem da “síndrome pré-segundona”, e muitos estudantes também são afetados por ela. Conforme ela explica, em muitos casos, o problema está associado à insatisfação com o trabalho, aos conflitos com os colegas, à falta de perspectiva etc.

Qual é o problema?

Um bom ponto de partida é entender o que, exatamente, está provocando tamanha angústia e tentar lidar com a situação. Assim, se o problema for a insatisfação com o trabalho, talvez seja uma boa ideia começar a fazer planos para o futuro; se a questão estiver relacionada com conflitos pessoais, então tente resolver suas diferenças amigavelmente.

A verdade é que os conflitos no ambiente de trabalho são muito mais comuns do que você imagina, e é extremamente importante aprender a deixar os problemas no escritório, especialmente quando a sexta-feira chega — e, com ela, o fim de semana. Outra dica é tentar perdoar os seus colegas e superiores por suas falhas em vez de ficar ruminando sobre o que eles fizeram e que tirou você do sério, pois isso ajudará você a se livrar de parte da sua raiva.

Se organize

Na sexta-feira, quando chega o fim do expediente, é como se o teclado do computador, mouse, caneta, cadeira etc. dessem choque! A nossa maior vontade é simplesmente largar tudo e ir embora, não é mesmo? Pois, segundo Gwen, antes de sair correndo do escritório, todos deveriam dedicar alguns minutos para organizar e planejar as atividades da semana seguinte.

Assim, aproveite para rapidamente conferir informações e verificar se você tem à mão todos os recursos necessários para desempenhar as suas tarefas. Isso ajudará você a identificar os desafios e obstáculos que estão por vir e evitar surpresas. Com isso, você se sentirá mais seguro e preparado para lidar com o seu trabalho, o que, em consequência, diminuirá a sensação de ansiedade.

É claro que existem algumas coisas chatas que são impossíveis de evitar, como reuniões improdutivas e intermináveis logo na segunda-feira pela manhã. No entanto, se você puder se manifestar, peça para que esses encontros sejam marcados para mais tarde — e tente reservar as primeiras horas para se dedicar a algum projeto interessante ou para trocar ideias com algum colega com quem você trabalhe bem.

Por outro lado, se o seu for um caso sério de desmotivação, Gwen sugere que você crie metas pessoais e ache um tempinho — de preferência às segundas-feiras — para pôr em prática os seus planos. Você pode começar a trabalhar para conseguir uma promoção, aprender um novo idioma, começar um curso ou uma pós-graduação, enfim, qualquer coisa que ajude você a conquistar o que deseja.

Fim de semana é fim de semana!

Com as rotinas ficando cada vez mais malucas, é normal que muita gente use os finais de semana para resolver uma porção de coisas que não puderam ser solucionadas antes. No entanto, de acordo com Gwen, é necessário organizar os sábados e domingos com cuidado e se certificar de que, em vez de gastar toda a sua energia com problemas e preocupações, você separe um tempinho só para relaxar e fazer coisas que o deixam feliz.

Você pode, inclusive, planejar uma atividade divertida ou relaxante no domingo à noite e, assim, driblar a tristeza e a ansiedade relacionadas com a segundona. Além disso, é importante ter em mente que é muito fácil identificar todas as coisas que nos chateiam e que estão erradas. Portanto, focar nos pontos positivos, mudar a atitude e tentar “ver o copo mais cheio que vazio” é um exercício que vale muito a pena praticar.

*Publicado em 30/10/2015

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.