(Fonte da imagem: Thinkstock)

Você é daqueles que não consegue começar bem o dia se não tomar um cafezinho? Pois saiba que um novo estudo, realizado por pesquisadores norte-americanos, sugere que quem toma café regularmente pode viver mais. A pesquisa, publicada no New England Journal of Medicine, apresenta os resultados de um trabalho em larga escala realizado ao longo de 14 anos.

Segundo uma notícia publicada pelo The Telegraph, os cientistas observaram que, dos homens que participaram do estudo, os que consumiam 6 xícaras ou mais de café por dia apresentaram um índice de mortalidade 10% mais baixo que os demais participantes. Surpreendentemente, as mulheres apresentaram um índice 15% menor, tomando a mesma quantidade da bebida.

Café contra todos os males

Além disso, os pesquisadores observaram que esse efeito pode ser observado com relação a quase todas as causas de morte, incluindo infecções, diabetes, problemas cardíacos, derrame e problemas respiratórios. Contudo, os efeitos parecem diminuir conforme o consumo, ou seja, quanto menos café seja consumido, menor será o efeito sobre os riscos de mortalidade.

De acordo com os cientistas, o café apresenta mais de mil compostos diferentes que podem influenciar os índices de mortalidade. Embora a substância mais estudada seja a cafeína, existem outros compostos igualmente importantes — como antioxidantes, por exemplo —, e o estudo parece indicar que tomar muito café pode não ser tão prejudicial à saúde como se pensava.

Fonte: New England Journal of Medicine e The Telegraph