(Fonte da imagem: Reprodução/PhysOrg )

Cientistas da Universidade de Zurique, na Suíça, desenvolveram o que eles chamam de primeiro “celular biológico”, ao modificar algumas células e fazer com elas se comunicassem e trocassem informações como se estivessem ao telefone.

De acordo com o site PhysOrg, que publicou a notícia, os pesquisadores alteraram a forma como as células reagem a determinadas enzimas e genes, conseguindo controlar a forma como esses organismos se comunicam. Para entender como o sistema funciona, imagine dois grupos de células: as “ligadoras” e as “recebedoras”.

Câmbio e desligo

Os cientistas introduziram um pequeno implante molecular nas células “ligadoras”, fazendo com que estas passassem a produzir uma determinada enzima. Essas enzimas eram, então, enviadas às células “recebedoras”, que passaram a produzir essas substâncias em resposta ao estímulo recebido, enviando um sinal de “recebido” às células “ligadoras”.

Depois de que ambos os grupos recebiam as respostas, tanto as “ligadoras” quanto as “recebedoras” paravam de produzir as enzimas, desligando a conexão e finalizando a “conversa”.

Ao controlar a maneira como as células se comunicam, os pesquisadores esperam poder desenvolver novos tratamentos para reestabelecer conexões e curar determinadas disfunções, assim como interromper aquelas que podem causar o desenvolvimento de algumas doenças, como o câncer, por exemplo.

Fonte: PhysOrg