7 fatos sobre o corpo humano que continuam sem explicação
692
Compartilhamentos

7 fatos sobre o corpo humano que continuam sem explicação

Último Vídeo

É triste dizer isso, mas nenhum de nós entende completamente o nosso próprio corpo. O ser humano é uma das criaturas mais misteriosas que existe e ainda intriga a ciência com suas características simplesmente inexplicáveis. Quer alguns exemplos? Então confira essa seleção feita pelo Life`s Little Mysteries e surpreenda-se com estranhices nas quais você também está incluido.

 

1) Somos mais fracos do que chimpanzés

 

Não importa o quanto você treine na academia: sempre haverá a possibilidade de você perder uma luta contra um chimpanzé. Mesmo que os símios tenham uma musculatura bastante semelhante com a nossa, eles costumam ser de três a quatro vezes mais fortes do que os seres humanos.

 

Ainda não se sabe porque isso acontece, mas muitos acreditam que seja tudo culpa da vida moderna. Enquanto temos tudo na “facilidade”, os símios ainda precisam usar frequentemente sua força muscular caso queiram sobreviver na natureza.


Cuidado com eles! Fonte da imagem: Reprodução/Critics at Large

2) Não devíamos ser canhotos... Nem destros

Pesquisas apontam que nove entre cada dez pessoas são destras. Contudo, o mais curioso é que todos nós teoricamente deveríamos ser habilidosos com ambas as mãos (como os raríssimos ambidestros), e não com apenas uma delas. Alguém se habilita a explicar?

3) O mistério dos seios grandes

De acordo com alguns cientistas, o fato de algumas mulheres terem os seios “em evidência” é algo bastante estranho: o normal seria que eles aumentassem de tamanho durante o final da gravidez (para amamentação do filho), retornando ao seu estado normal logo em seguida. Contudo, muitas moças continuam com os seios inchados mesmo depois desse período – algumas têm seus “dotes” maiores do que o normal até mesmo sem ter filhos.

 

Algumas hipóteses afirmam que isso seria uma vantagem evolutiva para atrair companheiros do sexo oposto, mas nem todos aceitam tal teoria.


Fonte da imagem: Reprodução/Discovery Mulher

4) Pelos? Para quê?

Os pelos, sobretudo, serviam originalmente para a proteção térmica do ser humano (assim como ocorre em grande parte dos mamíferos). Contudo, biologicamente, não precisamos mais deles há anos. Porque esse traço fisiológico ainda sobrevive em nossas evoluções?

 

Enquanto alguns cientistas acreditam que os pelos são uma espécie de “sinal” da maturidade sexual, outros defendem a teoria de que eles ainda protegem as áreas mais “sensíveis” de nosso corpo. E você, gostaria de se ver livre deles?

5) Somos um apartamento de bactérias

Algumas pessoas se sentem impressionadas quando descobrem que cerca de 3% do corpo humano é formado somente por micróbios – estima-se que há dez deles para cada célula do seu organismo. Mas calma: tratam-se de bactérias “amigas”, que ajudam você na digestão de alimentos e na proteção contra outros microrganismos nocivos à saúde.

 

Fonte da imagem: Reprodução/Veja

6) Temos órgãos inúteis

É isso mesmo. Além do dedo mindinho do pé e do siso, cientistas ao redor do mundo inteiro ainda tentam descobrir para quê diabos serve o nosso apêndice (uma pequena extensão da primeira porção do intestino grosso). Mais do que não ajudar em nada, é bem provável que ele atrapalhe sua rotina em algum momento de sua vida (inflamando e tendo que ser operado, o que é popularmente conhecido como apendicite).

 

Embora algumas pessoas acreditem que o apêndice abrigue micróbios benéficos ao ser humano, outros afirmam que ele simplesmente é mais um caso de órgãos que eram úteis somente para nossos ancestrais e que acabaram perdendo sua função no decorrer de nossa evolução.


No máximo, isto serve para causar uma dor praticamente insuportável Fonte da imagem: Reprodução/HealthWise

7) Você é estranho!

Desculpe-nos, mas não encontramos uma maneira melhor de contar isso. A verdade é que o maior mistério sobre o ser humano é a existência do próprio ser humano, uma criatura pensante formada por um amontoado de partículas.

 

Nosso cérebro é um objeto de estudo que ainda impressiona e deixa pesquisadores maravilhados ao redor de todo o planeta; afinal, seu funcionamento e estrutura são extremamente complexos, e muitos se perguntam se um dia poderemos criar uma versão sintética ou digitalizada desse órgão tão vital.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.