Descubra qual a relação entre o pum e o controle da hipertensão
244
Compartilhamentos

Descubra qual a relação entre o pum e o controle da hipertensão

Último Vídeo

Se você acha que mamilos são polêmicos, não sabe de nada. Polêmico mesmo é o pum. A palavra é infantil e boba, mas a ação é constrangedora, alvo de todo tipo de piada e tabu. Deixando a frescura de lado e ignorando as piadinhas sem graça, vamos ao fato: soltar pum faz bem à saúde. Não que você deva sair por aí infestando o ar de lugares como a sua sala de aula ou o seu escritório – por melhor que seja, é bom frisar que o pum é uma coisa sua, apenas, ninguém tem nada a ver com isso.

Essa repulsão pelo pum se dá porque o danado cheira mal, simples assim. Apesar do cheiro, porém, os gases que todo mundo tem dentro de si são conhecidos, cientificamente falando, pelo poder que têm de ajudar no controle da pressão arterial.

Como funciona

Fonte da imagem: Reprodução/dirtyandthirty

Pequenas quantidades de sulfureto de hidrogênio – um gás tóxico produzido por bactérias que vivem no intestino humano – são responsáveis pelo cheiro desagradável do pum que você solta. O que muita gente não sabe, porém, é que esse gás dentro de você é proveniente, também, de uma enzima encontrada nos vasos sanguíneos. Essa enzima é capaz também de relaxar as paredes dos vasos sanguíneos e, com isso, diminuir a pressão arterial.

Para descobrir essa relação aparentemente bizarra entre pum e pressão arterial, cientistas estudaram a produção de gases intestinais em ratos. Com as novas descobertas, espera-se a criação de novos tratamentos para pessoas hipertensas.

Novos tratamentos

Fonte da imagem: Reprodução/live4

As pesquisas, conduzidas por cientistas da Universidade de Johns Hopkins, nos EUA, descobriram que o gás é produzido nas paredes dos vasos sanguíneos por uma enzima chamada CSE. Só para você ter uma ideia, os níveis de sulfureto de hidrogênio em ratos que não tinham essa enzima eram praticamente inexistentes.

A pressão arterial dos ratinhos sem a enzima era 20% mais alta do que o normal, o que em humanos seria considerado um caso grave de hipertensão. Os pesquisadores tentaram provocar o relaxamento dos vasos sanguíneos dos animais hipertensos com uma droga conhecida como metacolina, mas mesmo assim não houve resultado.

De acordo com o pesquisador Dr. Salomon Snyder, as descobertas a respeito da ligação entre o sulfureto de hidrogênio e o controle da pressão sanguínea podem conduzir a novos tratamentos para a hipertensão. Viva o pum!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.