Quanto você acumularia se ganhasse um centavo por cada pensamento?
87
Compartilhamentos

Quanto você acumularia se ganhasse um centavo por cada pensamento?

Último Vídeo

Você já ouviu a famosa expressão em inglês “a penny for your thoughts”? Ela pode ser traduzida literalmente como “um centavo por seus pensamentos”, no entanto, é utilizada quando nos deparamos com alguém que parece muito pensativo e, portanto, pode ser empregada no lugar de perguntas como “no que você está pensando?” ou “o que está passando pela sua cabeça agora?”.

Pois, Zachary Crockett, do portal Vox, ouviu essa mesma expressão recentemente e começou a ponderar a respeito dela literalmente — e decidiu calcular quanto ele conseguiria acumular em dinheiro se realmente recebesse um “penny” (ou um centavo) por cada pensamento que tivesse. Alerta de spoiler: quiséramos nós receber uma graninha por cada coisa que se passa pelas nossas cabeças...

Ganhando por pensar

Segundo explicou Zachary, é importante ressaltar que a Ciência ainda está tentando entender o funcionamento do cérebro e como e onde os pensamentos são gerados. Para falar a verdade, os especialistas inclusive ainda debatem o que, exatamente, constitui um pensamento!

Um centavo por cada pensamento

Portanto, para poder realizar os cálculos, Zachary se baseou em um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia que apontou que uma pessoa comum tem, em média, 48,6 pensamentos por minuto. Arredondando essa quantia para 49 pensamentos, isso significa que em uma única hora, um total de 2.916 coisas passam pelas nossas cabeças — ou 69.984 em um dia.

Sabe quanto isso daria em um ano inteiro? Extraordinários 25.544.160 de pensamentos! Agora, se a gente recebesse um centavo (de real mesmo) por cada um deles, em um único dia, nós acumularíamos R$ 699,84 — ou R$ 255.500 anuais. Quer melhorar ainda mais os seus ganhos? Imagine quanto você conseguiria “juntar” ao longo de, digamos, 25 anos de muitos pensamentos... 30, 50!

Já pensou, que beleza?

Zachary imaginou, evidentemente, e inclusive criou uma tabelinha (em dólares, no caso) de quanto uma pessoa conseguiria acumular ao longo dos anos, e você pode sonhar conferir abaixo:

Para criar a tabela acima, Zachary considerou 49 pensamentos por minuto, 24 horas por dia, e não fez qualquer ajuste com relação à inflação

Origem da expressão

Caso você tenha ficado curioso sobre a origem dessa expressão idiomática, ela foi usada pela primeira vez por um diplomata e estadista britânico chamado Thomas More em 1522, em um de seus livros — e com o mesmo sentido. No entanto, segundo Zachary, a frase só começou a ganhar popularidade a partir de 1547, depois que um cara chamado John Heywood resolveu publicar uma coleção de provérbios e incluiu o dizer de More na lista.

Livro de More, com a expressão em destaque

O mais interessante é que, na época em que a expressão foi criada, um “penny” valia muito mais do que ele vale hoje. Ajustando à inflação atual, essa soma seria equivalente a £ 1,6 — ou perto de R$ 7! Imagine quanto isso não daria... E se fosse em libras então? $onhar (ainda) não custa nada, não é mesmo?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.