Joia da época de Robin Hood é descoberta na Floresta de Sherwood
09
Compartilhamentos

Joia da época de Robin Hood é descoberta na Floresta de Sherwood

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Você se lembra da lenda de Robin Hood, não é mesmo? Aquele cara que, de nobre passou a fora da lei, e roubava dos ricos para dar aos pobres, sabe? Pois, entre um assalto e outro, o “Príncipe dos Ladrões” deve ter deixado algum dos itens surrupiados cair pela Floresta de Sherwood, situada em Nottingham, local onde ele supostamente morava com seu bando...

Essa foi a joia descoberta pelo caçador de tesouros amador

De acordo com Bryan Nelson, do portal Mother Nature Network, um caçador de tesouros amador chamado Mark Thompson encontrou recentemente uma joia da Era Medieval enterrada na famosa floresta, e o objeto pode render a ele a módica quantia de £ 70 mil — ou o equivalente a perto de R$ 290 mil.

Caça-tesouros

Segundo Bryan, Mark começou a se dedicar à “caça de tesouros” há cerca de um ano e meio como hobby, e a descoberta aconteceu enquanto ele perambulava pela Floresta de Sherwood com seu detector de metais. Conforme contou, o sortudo havia vasculhado o local por apenas 20 minutos quando o dispositivo começou a apitar.

Mark encontrou o anel enterrado no antigo lar do Príncipe dos Ladrões

Em um primeiro momento, Mark pensou que encontraria um pedaço de metal qualquer, mas, para sua — grata — surpresa, ele se deparou com um belo anel de ouro do século 14, ou seja, de uma época que coincide (acredite se quiser!) com as lendas de Robin Hood.

A joia se encontra no Museu Britânico, onde cientistas estão trabalhando em sua autenticação

O anel é adornado em uma das laterais com o que parece ser uma imagem do menino Jesus, e na outra com a figura de uma santa não identificada. A pedra preciosa que se encontra incrustada na joia se parece muito com uma presente na tumba de William Wittlesey, Arcebispo de Canterbury que faleceu em 1374.

Mark e seu (feliz) achado

A peça se encontra em posse do Museu Britânico no momento para autenticação, e Mark receberá uma compensação — possivelmente bem generosa — pela sua descoberta. Aliás, considerando que o caçador de tesouros ganha a vida bem modestamente, pintando máquinas empilhadeiras, já tem gente dizendo por aí que a descoberta do anel pode ser considerada como uma ação póstuma de Robin Hood. E você, caro leitor, o que acha?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.