Estrela da Morte na vida real: pode esquecer. (Fonte da imagem: Reprodução/Disney)

No final do ano passado, uma petição online chamou a atenção por ser bastante inusitada e diretamente relacionada com Star Wars: ela pedia o financiamento e a construção da Estrela da Morte até o ano de 2016.

O pedido foi feito através do We The People, uma plataforma de petições online para que os cidadãos norte-americanos possam sugerir projetos de interesse público diretamente à Casa Branca. Por fim, mais de 30 mil pessoas assinaram e o governo teve que se pronunciar a respeito.

O posicionamento da Casa Branca

Para que a ideia realmente fosse aceita pelo governo americano, o projeto listava como uma vantagem da criação da Estrela da Morte a segurança nacional dos Estados Unidos. Outras propostas ainda destacavam os novos empregos nas áreas de engenharia, exploração espacial e construção que o projeto poderia criar. No entanto, apesar dos esforços dos criadores do projeto, a Casa Branca não conseguiu enxergar tantos benefícios assim.

Em resposta à petição, o governo americano dividiu ainda em tópicos os motivos básicos por não levar o projeto em frente:

  • A construção de uma Estrela da Morte custaria em torno de 850 quadrilhões de dólares (e eles estariam trabalhando duro para reduzir o déficit do país, e não aumentá-lo);
  • A administração não aceita a destruição de planetas;
  • Por que gastar tanto dinheiro na construção de uma Estrela da Morte que pode ser destruída por uma única nave?

Além disso, o governo americano destacou a existência da Estação Internacional Espacial que já está ao redor da Terra ajudando os humanos a viverem no espaço por longos períodos.